Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Avaliação bancária das casas sobe em Agosto para máximos de mais de seis anos

A avaliação média das habitações aumentou cinco euros face a Julho para 1.122 euros, o valor mais alto desde Junho de 2011.

Miguel Baltazar
Rita Faria afaria@negocios.pt 28 de Setembro de 2017 às 12:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A avaliação que os bancos fazem das habitações, com vista à concessão de crédito para a compra, voltou a subir em Agosto para o valor mais elevado em mais de seis anos.

Segundo os dados revelados esta quinta-feira, 28 de Setembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o valor médio de avaliação bancária aumentou, em Agosto, pelo quinto mês consecutivo, para 1.122 euros por metro quadrado.

Este é o valor mais alto desde Junho de 2011, mês em que atingiu 1.130 euros. O valor mais alto da série, iniciada em Janeiro de 2011, registou-se em Abril desse mesmo ano: 1.156 euros.

O acréscimo foi de 5 euros face a Julho (0,4%) e 4,6% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Em Agosto, o valor médio das avaliações bancárias aumentou tanto para as moradias (0,7%) como para os apartamentos (0,5%).

No caso dos apartamentos, o valor médio situou-se em 1.173 euros por metro quadrado, seis euros acima do valor do mês anterior (0,5%). A Região Autónoma da Madeira e o Norte apresentaram os acréscimos mais expressivos (1,8% e 1,3%, respectivamente), fixando-se em 1.273 euros/m2 e 1.019 euros/m2, pela mesma ordem. O Centro registou a única descida (-0,6%), sendo a região NUTS II que apresenta o valor médio de avaliação mais baixo (949 euros/m2).

No que respeita às moradias, a avaliação média foi de 1.044 euros por metro quadrado, sete euros acima do valor de Julho. Em termos homólogos, o aumento foi de 4,5%, acima da subida de 4,3% em Julho.

Os dados do INE mostram ainda que o Algarve, a Área Metropolitana de Lisboa, a Região Autónoma da Madeira e o Alentejo Litoral apresentaram valores de avaliação bancária superiores à média nacional. Os valores de avaliação no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa foram, respectivamente, 26% e 21% superiores ao registado para a totalidade do país. 

Ver comentários
Saber mais avaliação bancária casas apartamentos habitação crédito
Mais lidas
Outras Notícias