Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Avaliação das casas atingiu novo recorde antes das medidas de isolamento

O valor a que os bancos avaliam as casas no âmbito dos contratos de crédito à habitação atingiu um novo máximo histórico, nos 1.337 euros.

Despejos que coloquem habitação em risco devem ser suspensos, defendem representantes dos inquilinos.
Sérgio Lemos
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 27 de Março de 2020 às 11:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...
A avaliação bancária das casas no âmbito do crédito à habitação aumentou sete euros, em fevereiro, atingindo um novo recorde, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados esta manhã. O indicador mantém, assim, a tendência de crescimento registada nos últimos três anos. No entanto, a informação relativa a fevereiro não reflete ainda o impacto da pandemia covid-19, cujos efeitos se tornaram mais severos este mês, com as medidas de isolamento social aplicadas para travar o surto.

O valor médio da avaliação bancária atingiu os 1.337 euros por metro quadrado em fevereiro, o que corresponde a uma valorização de 0,5% face a janeiro e de 7,9% face ao período homólogo. No entanto, os números poderão sofrer uma inversão em março, fruto da pandemia do novo coronavírus, que deverá deixar muitos negócios de compra de casa suspensos.

No comunicado hoje publicado, o INE destaca que "a informação deste destaque não reflete ainda a situação atual determinada pela pandemia covid-19. É de esperar que as tendências aqui analisadas se alterem substancialmente".

Em fevereiro, a Região Autónoma da Madeira (1,3%) registou a maior subida, segundo avança o INE. Já a descida mais acentuada foi registada no Alentejo (-2,0%). Em comparação com o período homólogo, o valor médio das avaliações cresceu 7,9%. "A taxa de variação homóloga mais elevada para o conjunto das avaliações verificou-se no Norte e na Área Metropolitana de Lisboa (9,1%) e a menor foi registada no Alentejo (2,4%)", acrescenta o comunicado.

Por tipologia, a avaliação média por metro quadrado dos apartamentos atingiu os 1.429 euros, o que representa uma subida de 9,1% face ao mesmo mês de 2019. Já o valor médio da avaliação bancária das moradias foi de 1.177 euros por metro quadrado, o que representa uma subida de 4,6% face ao período homólogo.
Ver comentários
Saber mais INE crédito à habitação avaliação bancária financiamento preços imobiliário
Mais lidas
Outras Notícias