Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Deco recebe 80 pedidos de ajuda por dia de famílias em dificuldades

O Gabinete de Apoio ao Sobreendividado (GAS) da Deco recebeu mais de 29 mil pedidos de ajuda, em 2015. Dos pedidos de acesso ao Regime Extraordinário, todos foram rejeitados pelos bancos.

Bruno Simão/Negócios
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 26 de Janeiro de 2016 às 07:00
  • Partilhar artigo
  • 7
  • ...

O número de famílias que pedem ajuda à Deco aumentou, em 2015. No total, o GAS recebeu 29.056 pedidos de apoio, o que representa uma média de 79,6 solicitações por dia. No total, chegaram à associação mais 56 pedidos de ajuda do que um ano antes. Já o número de processos iniciados caiu.

A maior complexidade dos processos que chegam ao GAS levou a que tenham sido iniciados apenas 2.712 processos de sobreendividamento, dos mais de 29 mil pedidos de ajuda recebidos. Um ano antes, tinham sido abertos 2.768 processos. O facto de muitos casos chegarem à Deco numa fase já muito avançada de incumprimento limita a capacidade de actuação da associação junto da banca e justifica o número reduzido de processos iniciados face aos pedidos de ajuda recebidos.

Dos mais de 2.700 processos iniciados, em 24 situações as famílias solicitaram o acesso ao Regime Extraordinário de protecção de famílias em situação muito difícil, revelam os dados a que o Negócios teve acesso. Este regime, que deixou de estar em vigor a 31 de Dezembro de 2015, visava oferecer às famílias em incumprimento condições mais vantajosas para que retomassem o pagamento das prestações no crédito à habitação.

"Nenhum destes processos teve um desfecho positivo", revela Natália Nunes (na foto), responsável pelo GAS, ao Negócios. Ou seja, em todos estes 24 casos, o pedido de acesso foi negado pelos bancos. "Grande parte das situações foram indeferidas porque as famílias não cumpriam o critério referente à taxa de esforço ou porque não enviaram a documentação necessária", acrescentou.

Além disso, "em muitos casos, foi notória a falta de informação por parte dos consumidores e também dos bancos", concluiu Natália Nunes.

Ver comentários
Saber mais Deco incumprimento Regime Extraordinário Natália Nunes sobreendividados crédito habitação malparado
Outras Notícias