Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dívida da EDP leva Moody’s a manter perspectiva "negativa" para o "rating"

Agência não reflectiu a melhoria do "rating" de Portugal na notação da EDP, que continua no nível mais alto de "grau especulativo" mas com perspectiva negativa. "Ratings" da REN, Refer e Brisa podem subir.

Miguel Baltazar/Negócios
Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 13 de Maio de 2014 às 16:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 14
  • ...

A Moody’s mantém sob perspectiva negativa o "rating" da EDP e das suas subsidiárias, apesar de ter melhorado em um nível a notação para a República e ter admitido nova subida em breve.

 

O "rating" da EDP, que está um nível acima da República, continua sob perspectiva negativa devido "ao perfil de endividamento elevado da empresa". A EDP tinha no final de 2013 uma dívida líquida, segundo os resultados anuais, de 17.451 milhões de euros.

 

"A EDP vai em breve apresentar o plano estratégico para 2014-2017 e a Moody’s antecipa que a empresa deverá adiar as metas originais de desalavancagem." Actualmente, para 2015, a EDP quer reduzir a dívida líquida para três vezes o EBITDA.

 

A Moody’s admite rever o "rating" à luz da informação prestada pela empresa, que esta quarta-feira promove o Dia do Investidor, em Londres.

 

REN, Refer e Brisa sob "vigilância de pendor positivo"

 

Depois dos comentários favoráveis para a República na sexta-feira, a Moody’s decidiu colocar sob "vigilância de pendor positivo" (tal como está o "rating" de Portugal) as notações da REN, Refer, Brisa e de emissões específicas destas empresas.

 

A REFER "tem, por si mesma, uma qualidade de crédito excepcionalmente fraca, mas o Estado tem continuado a prestar liquidez e capital à REFER para que esta continue a cumprir com as suas obrigações a tempo”.

 

No caso da REN, o "rating" pode vir a melhorar tendo em conta "o baixo perfil de risco das operações da empresa" e "os benefícios da diversidade de accionistas". A chinesa State Grid tem 25% e a Oman Oil 15% do capital. "Estas relações têm facilitado o acesso da empresa às fontes de financiamento", diz a Moody’s em comunicado.

 

Quanto à Brisa, a vigilância positiva explica-se não só pela decisão favorável para a República mas também pela melhoria das tendências de tráfego rodoviário que a Moody’s relata.

Ver comentários
Saber mais EDP REN Refer State Grid rating Moody's
Outras Notícias