Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espanha: Juros a 10 anos superam 7,5% e prémio de risco bate novo recorde

Os juros da dívida de Portugal, Espanha e Itália seguem esta manhã em forte alta, tendo já sido atingidos novos recordes. Em Espanha, os juros da dívida a 10 anos superaram, pela primeira vez, a barreira dos 7,5%. As "yields" da dívida portuguesa a 4 anos avançam mais de 100 pontos base.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 23 de Julho de 2012 às 08:31
  • Partilhar artigo
  • 16
  • ...
A manhã está a ser marcada por fortes subidas dos juros da dívida portuguesa, espanhola e italiana. O facto da região de Valência ter, na passada sexta-feira, pedido ajuda ao governo central fez aumentar os receios de que o país necessite de solicitar um resgate à União Europeia.

Os receios estão a acentuar-se depois de ter sido admitido a possibilidade da Grécia sair da Zona Euro. O ministro da Economia alemã, Phillip Rösler, considerou, em entrevista à televisão pública ARD, ser "possível" uma saída da Grécia da Zona Euro, um cenário que "deixou de ser assustador há muito tempo".

O pedido de ajuda feito pela região de Valência ocorreu no mesmo dia em que o Eurogrupo aprovou a ajuda ao sector bancário espanhol no valor de 100 mil milhões de euros.
A Catalunha, a região mais endividada de Espanha, admitiu este fim-de-semana que está a estudar as condições do mecanismo de ajuda às regiões autónomas recentemente criado pelo Governo central e que decidirá em breve se recorre ou não ao mesmo.


Após o pedido feito por Valência, tanto os juros da dívida, como o prémio de risco, têm batido sucessivos recordes. Esta manhã, os juros da dívida espanhola a 10 anos superaram, pela primeira vez, a barreira dos 7,5%, tendo tocado nos 7,525%.

As maiores subidas ocorrem, no entanto, nos prazos mais curtos. Os juros da dívida a 2 anos avançam 43,8 pontos base para os 6,197% e a três anos ganham 43,4 pontos base, estando muito próximo dos 7%.

O prémio de risco da dívida espanhola face à bunds (obrigações alemãs) superou, pela primeira vez, a barreira dos 630 pontos base.

A situação é muito semelhante em Itália, com os juros da dívida a subirem em todos os prazos. Os juros da dívida italiana a dois anos ganham 67,1 pontos base para 4,620% e a três anos avançam 53,3 pontos base para 5,342%.

Em Portugal, os juros da dívida recuam nos prazos mais longos mas estão a disparar nas maturidades a três e quatro anos. As yields dos juros a três anos ganham 84 pontos base para 8,690% e a quatro anos avançam 110 pontos base para 9,777%.
Ver comentários
Saber mais Espanha juros da dívida Itália prémio de risco Portugal yield bunds
Outras Notícias