Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

IGCP vai “explorar” emissão de dívida de longo prazo e mais operações de troca

O IGCP acaba de divulgar o programa de financiamento para 2013. Admite a realização de mais operações de troca de obrigações do Tesouro, semelhante à feita em Outubro, e diz que o regresso aos mercados de dívida de longo prazo “será explorado”.

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 11 de Janeiro de 2013 às 16:43

"O IGCP continuará a explorar oportunidades para a realização de ofertas de troca de obrigações do Tesouro, tal como fez recentemente com a OT de Setembro de 2013 e a OT de Outubro de 2015", escreve o IGCP no Programa de Financiamento para este ano.

 

Sobre as operações de troca, o IGCP acrescenta que "A gestão do risco de refinanciamento implicará que as operações de financiamento a realizar evitarão a criação de excessivas concentrações temporais de amortizações, assim como a possibilidade de realização de operações de recompra de dívida, oportunamente anunciadas ao mercado".

 

O organismo que gere o endividamento público diz, no entanto, que "se as condições de mercado e procura por títulos de dívida portuguesa continuarem a evidenciar desenvolvimentos positivos a emissão em mercado primário de OT [dívida de longo prazo] também será explorada".

 

Ainda que o Orçamento do Estado para 2013 não se comprometa com a emissão de dívida de longo prazo, numa altura em que as necessidades de liquidez para este ano estão praticamente asseguradas pela emissão de dívida de curto prazo, o IGCP admite regressar aos mercados de dívida de longo prazo este ano.

 

O IGCP acrescenta que se "espera também um contributo líquido positivo para o Programa de Financiamento em 2013 resultante de uma oferta alargada de produtos de retalho".

 

No comunicado pode ler-se que "o montante das necessidades de financiamento líquidas do Estado no ano de 2013 deverá situar-se em cerca de EUR 11,5 mil milhões", sendo que o IGCP, "como habitualmente, o IGCP manterá flexibilidade para introduzir na execução deste programa os ajustamentos que se venham a revelar necessários face à evolução dos mercados e das necessidades de financiamento ao longo do ano".

 

 

 

(Notícia em actualização)

Ver comentários
Saber mais IGCP regresso aos mercados dívida pública obrigações do Tesouro
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio