Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros da dívida portuguesa a 10 anos caem mais de 20 pontos base

A descida mais acentuada dos juros implícitos na dívida portuguesa verifica-se na maturidade de 10 anos, numa altura em que a tendência na dívida de longo prazo das restantes economias periféricas da Zona Euro é de subida.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 20 de Março de 2012 às 12:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A “yield” implícita na dívida portuguesa a 10 anos recua 21 pontos base para 13,354%, segundo os dados genéricos da Bloomberg para o mercado secundário de obrigações. Na dívida com prazo de cinco anos a “yield” implícita recua 4,6 pontos base para 16,231%.

No prazo de dois anos, os juros declinam 14,5 pontos base para 12,268% e verificam-se subidas dos juros implícitos na dívida portuguesa com prazo de três e quatro anos.

Já os juros implícitos na dívida de Espanha a 10 anos sobem 4,1 pontos base para 4,879% e os de Itália agravam-se 1,7 pontos base para 5,216%. No prazo de dois, três e quatro anos a tendência é de descida dos juros, depois de o Governo de Mariano Rajoy ter emitido dívida pública de curto prazo.

A “yield” da dívida de França a 10 anos avança 2,3 pontos base para 3,026%. Já os juros implícitos nas obrigações da Alemanha estão em queda em quase todos os prazos, demonstrando que os investidores estão a aumentar a exposição a activos de refúgioNa dívida, a taxa de juro oscila em sentido contrário ao preço a que as obrigações são transaccionadas no mercado secundário. Já os

“Parece normal que haja alguma pausa” depois da última vaga de ganhos, disse o estratega do Crédit Suisse Agricole Corporate & Investment Bank, Peter Chatwell, à Bloomberg. “O que o mercado está a tentar decidir agora é se as taxas de juro implícitas devem regressar aos 2% ou continuar a subir”, disse.

Ver comentários
Saber mais Crédito dívida Portugal Alemanha França Espanha yield juro juros taxa de juro implícita juros implicitos
Outras Notícias