Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros de Espanha sobem em emissão de longo prazo

Espanha conseguiu colocar no mercado 3,31 mil milhões de euros em obrigações, dentro do montante indicativo. E pagou um juros mais elevados do que na última emissão de dívida, devido ao aumento recente das tensões em torno da crise da dívida.

Negócios negocios@negocios.pt 04 de Agosto de 2011 às 09:44
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
(Correcção: Corrige valores dos juros pagos na emissão de hoje e na anterior)

Espanha tinha como objectivo colocar, no máximo, 3,5 mil milhões de euros em obrigações a três e quatro anos. Conseguiu colocar 3,31 mil milhões.

A taxa de juro foi mais penalizadora do que na última emissão, em ambos os prazos, um resultado do aumento das tensões em torno do contágio da crise da dívida.

No prazo a quatro anos, Espanha pagou uma taxa média de 4,984%, por 1,111 mil milhões de euros, quase o dobro dos anteriores 2,862%, sendo que esta era uma linha já descontinuada (o comparável é distante).

Já no prazo a três anos, no qual o país vizinho emitiu um montante maior (2,20 mil mihões), Espanha pagou 4,813%, quando no último leilão, no mês passado, tinha pago 4,291%.

"A dívida espanhola tem andado numa montanha-russa nas últimas sessões, mas essa deterioração do valor das obrigações fez os títulos parecerem muito baratos", comenta Annalisa Piazza, analista do Newedge Strategy, em nota enviada ao Negócios.

"Esse baixo preço (e elevado juro) deverá ter contribuído para atrair investidores interessados numa boa 'caça' de juro neste período de férias", acrescenta a especialista.


Ver comentários
Saber mais Espanha leilão obrigações dívida juros
Outras Notícias