Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Montepio Crédito foi a entidade com mais reclamações no crédito ao consumo no primeiro semestre

O Barclays deixou de ser a instituição no topo das reclamações dos portugueses, no primeiro semestre de 2015. Já o Montepio Crédito assumiu-se como a instituição que foi alvo do maior número de queixas no crédito ao consumo.

Bruno Simão/Negócios
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 23 de Setembro de 2015 às 12:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 20
  • ...

O Montepio Crédito foi a instituição financeira que recebeu o maior número de queixas por parte dos clientes bancários no crédito ao consumo, no final do primeiro semestre de 2015. Já no crédito à habitação o banco BIC destaca-se com mais reclamações. No global, o número de reclamações manteve a tendência de queda, com os portugueses a fazerem uma média de 1.100 queixas por mês, 7% abaixo da média mensal registada no ano passado.

Ao contrário do que costuma acontecer não foi uma financeira ligada ao sector automóvel a registar o maior número de queixas no crédito aos consumidores. O Montepio Crédito registou um rácio de 1,16 reclamações por cada 1.000 contratos, seguido pela sucursal do Deutsche Bank em Portugal e pelo Barclays, com 0,87 e 0,85 reclamações por cada 1.000 contratos, segundo os dados divulgados na Sinopse de Actividades de Supervisão Comportamental do primeiro semestre do Banco de Portugal.

Já a Banque PSA Finance, a financeira do grupo Peugeot, que liderou no final de 2014 as queixas no crédito ao consumo, registou uma evolução positiva, recuando para o 6º da lista das entidades mais reclamadas. Recebeu 0,72 queixas por cada 1.000 contratos de crédito ao consumo.

Menos reclamado foi também o Barclays. O banco britânico, que recentemente vendeu a sua actividade em Portugal ao espanhol Bankinter, e que tradicionalmente liderada as queixas dos portugueses, deixou de estar no topo das reclamações dos clientes bancários. Quer no crédito à habitação, quer  nas contas de depósito, onde liderava as queixas em 2014, passou a ser a segunda instituição alvo de maiores queixas.

No caso do crédito à habitação foi o BIC quem liderou a insatisfação dos clientes, com 1,00 reclamações por cada 1.000 contratos, enquanto o Barclays obteve um rácio de 0,94 queixas e o BBVA 0,91 queixas por cada 1.000 contratos.

Nas contas de depósito – a rubrica com o maior número de reclamações no primeiro semestre – o espanhol BBVA liderou as queixas. Recebeu 0,31 reclamações por 1.000 contratos, entre Janeiro e Junho, seguido pelo Barclays e pelo Banif. No caso do banco britânico foram registadas 0,30 queixas por cada 1.000 contratos, enquanto o banco madeirense foi alvo de 0,19 reclamações por cada 1.000 contratos, adianta o regulador do sector financeiro português.

No acumulado do primeiro semestre, os portugueses fizeram 6.602 reclamações relacionadas com matérias de supervisão comportamental do Banco de Portugal, o que equivale a uma média mensal de 1.100 queixas por mês, menos 9% que o valor médio mensal registado em 2014.

Ver comentários
Saber mais Relatório de supervisão comportamental crédito à habitação Banco de Portugal contas de depósito crédito ao consumo reclamações queixas Barclays Montepio BBVA BIC Deutsche Bank Banque PSA Finance Peugeot
Outras Notícias