Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Revisões dos empréstimos ditam novas descidas das prestações

O mês de Agosto finda hoje e as médias mensais das taxas Euribor já podem ser consultadas. A evolução destas taxas determina novos mínimos históricos, logo novas descidas das prestações.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 31 de Agosto de 2009 às 11:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O mês de Agosto finda hoje e as médias mensais das taxas Euribor já podem ser consultadas. A evolução destas taxas determina novos mínimos históricos, logo novas descidas das prestações.

Para saber qual o impacto da descida das taxas na sua prestação, calcule os novos encargos com a calculadora do Negócios.

A média mensal da taxa Euribor a três meses fixou-se nos 0,860%, o que corresponde ao valor mais baixo de sempre negociado por esta taxa. A este valor, um empréstimo de 100 mil euros, a 30 anos e com um “spread” de 0,7%, corresponde a uma prestação de 348,01 euros, menos 18,47 euros do que o valor pago actualmente.

As novas prestações, com base na média mensal de Agosto só entram em vigor em Outubro. E só são válidas para os contratos cuja revisão incida em Setembro (mês em que o banco tem de informar o cliente da nova prestação).

Mas não são apenas as famílias com empréstimos indexados à Euribor a três meses que beneficiam de juros historicamente baixos. As taxas de juro estão todas a cair para níveis nunca vistos.

As famílias que têm o seu crédito à habitação associado à taxa a seis meses, e que cuja revisão ocorra em Setembro, vão beneficiar de uma média mensal de 1,115%. Um valor a que corresponde uma prestação de 360,44 euros, tendo em consideração um caso semelhante ao referido em cima. Este encargo mensal corresponde a menos 46,95 euros do que o valor pago actualmente.

Para as pessoas que têm o empréstimo indexado à Euribor a 12 meses, a prestação deverá registar uma descida de 229,41 euros por mês, tendo em consideração que a média mensal desta taxa em Agosto caiu para os 1,334%, o que compara com os 5,323% registado em Agosto do ano passado.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias