Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Risco da dívida portuguesa em máximos

Os juros da dívida da República portuguesa continuam a subir nos principais prazos e marcam hoje um máximo de sempre face às obrigações alemãs no prazo a 10 anos.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 24 de Maio de 2011 às 10:04
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...
O grau de risco da dívida soberana portuguesa, avaliado pelo “spread” entre os juros pagos pelas obrigações portuguesas e alemãs, nunca esteve tão elevado.

O pedido de resgate de Portugal e os apuros de outros países periféricos da Zona Euro têm estado a pressionar este mercado, com os investidores a exigirem uma maior remuneração para deterem dívida destas nações.

O juro da dívida pública de Portugal a 10 anos está assim a subir 6,8 pontos base, para 9,718%, quando a “yield” praticada para a congénere alemã é de 3,049%. O “spread”, que reflecte a remuenração adicional que os investidores exigem para deter dívida oprtugeusa em detrimento da alemã, está assim num recorde de 666 pontos base.

A maturidade a 10 anos da dívida da República portuguesa está, aliás, em torno dos máximos desde a entrada no Euro. O recorde foi atingido a 6 de Maio, quando os juros ascenderam a 9,801%.

Em alta está também o prazo a dois anos, com um juro de 11,347%. Tendência que é seguida também pelas obrigações a três, cinco e nove anos. A maturidade a três anos está igualmente em níveis bastante elevados, com uma “yield” de 11,63%.

Entre os restantes países periféricos a tendência de hoje é de acalmia, com um recuo ligeiro dos juros.
Ver comentários
Saber mais juros yields dívida soberana república dívida pública
Outras Notícias