Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Risco de Portugal ultrapassa o da Irlanda

O custo de fazer um seguro contra incumprimento na dívida nacional (através da compra de "credit default swaps") ultrapassou o da Irlanda, horas depois de a Moody’s ter cortado o "rating" das obrigações do Tesouro.

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 05 de Abril de 2011 às 11:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 22
  • ...
Pela primeira vez desde Agosto, é mais caro fazer um seguro de protecção contra incumprimento na dívida nacional do que na dívida irlandesa.

Poucas horas depois do corte de “rating” por parte da Moody’s, o valor dos “credit default swaps” (CDS) sobre dívida portuguesa ascendeu aos 598 pontos base, acima dos 587 pontos base da Irlanda, segundo dados da CMA Datavision enviados ao Negócios. O valor corresponde a um novo máximo histórico.

Os CDS são instrumentos derivados que compensam o seu comprador caso um emitente de dívida - país ou empresa - entre em incumprimento ("default"). Um aumento de um ponto base no custo de um CDS a cinco anos equivale a um agravamento de 1.000 dólares no prémio anual pago pela protecção de 10 milhões de dólares ao longo de cinco anos.

A partir do preço dos CDS é possível extrair-se um cálculo acerca da probabilidade atribuída pelos investidores a um cenário de "default". Relativamente à dívida portuguesa, essa probabilidade é agora superior a 40%.

Esse receio de incumprimento reflecte-se também sobre os juros exigidos entre os investidores na compra de dívida portuguesa no mercado secundário. A taxa a cinco anos superou hoje a fasquia dos 10%, ao passo que a taxa a 10 anos atingiu os 8,7%, segundo os dados genéricos da Bloomberg.

Estas são, no entanto, maturidades a que Portugal está, desde há várias semanas, essencialmente impossibilitado de se financiar, precisamente pelos juros historicamente elevados que os investidores provavelmente exigiriam.

Ver comentários
Saber mais CDS credit default swaps Portugal Moody's
Outras Notícias