Mercados num minuto Fecho dos mercados: Bolsa e petróleo disparam, juros da dívida aliviam

Fecho dos mercados: Bolsa e petróleo disparam, juros da dívida aliviam

A sessão desta quarta-feira foi marcada por novas valorizações expressivas por parte das bolsas europeias, com os investidores optimistas depois dos resultados acima do esperado apresentados por algumas empresas. Também os preços do petróleo seguem em forte alta
A carregar o vídeo ...

Os mercados em números

PSI-20 subiu 3,03% para 4.772,59 pontos

Stoxx 600 avançou 2,62% para 328,77 pontos

S&P 500 valoriza 1,43% para 1.922,72 pontos

"Yield 10 anos de Portugal recuou 6,2 pontos base para 3,478%

Euro recua 0,02% para 1,1142 dólares

Petróleo sobe 6,40% para 30,90 dólares por barril em Nova Iorque

 

Resultados animam bolsas europeias

Depois das quedas ligeiras registadas na sessão anterior, as bolsas europeias regressaram aos ganhos e avançaram entre 2% e 3%. A contribuir para este desempenho positivo estiveram os resultados acima do esperado apresentados por algumas cotadas, como o Crédit Agricole e a Schneider Electric. O Stoxx 600, índice de referência para a Europa, somou 2,62% para 328,77 pontos, enquanto o alemão Dax valorizou 2,65% para os 9.376,21 pontos.

 

A praça de Lisboa não foi excepção e seguiu este desempenho positivo. O PSI-20 ganhou 3,03% para 4.772,59 pontos, com todas as cotadas em alta. A Pharol registou o ganho mais expressivo. Somou 9,42% para os 0,244 euros, depois de ter anunciado, esta terça-feira, que voltou a comprar acções próprias e já controla 2,4395% do seu capital. A Mota-Engil apreciou 7,88% para os 1,643 euros e a Altri ganhou 7,88% para os 3,448 euros. Na banca, o BCP subiu 5,45% para os 0,0348 euros e o BPI ganhou 3,17% para os 1,04 euros.

 

Juros aliviam em dia de leilão

Os investidores voltaram a exigir juros mais baixos para apostar na dívida portuguesa de mais longo prazo, à semelhança do que aconteceu nos restantes países periféricos. Na dívida de curto prazo, contudo, a tendência foi de subida das "yields". Na maturidade de referência, a 10 anos, os juros desceram 6,2 pontos base para 3,478%. Isto num dia em que Portugal voltou ao mercado para emitir dívida. Colocou mil milhões de euros em bilhetes do Tesouro a três e 11 meses pelos quais pagou mais do que nas operações anteriores. Com o desempenho desta quarta-feira, o diferencial face à dívida alemã caiu para 320,9 pontos.

 

Euribor fixam novos mínimos históricos

As taxas Euribor fixaram novos mínimos históricos nos prazos a três e seis meses. No prazo mais curto, o indexante caiu para -0,189%, fixando um novo mínimo histórico. A seis meses, a Euribor caiu para -0,121%, o valor mais baixo de sempre. A Euribor a nove meses manteve-se inalterada em -0,068%. A taxa a 12 meses subiu para -0,011%.    

 

Moedas relacionadas com petróleo em alta


Os preços do petróleo estão em forte alta, o que está a impulsionar as moedas dos principais exportadores de matérias-primas, depois das quedas expressivas que sofreram no ano passado. É o caso do peso mexicano, do real brasileiro e do rand da África do Sul. A moeda mexicana dispara 4,32% face à moeda norte-americana, com cada dólar a valer 18,0595 pesos.
 

Petróleo sobe 6% após declarações do Irão

O petróleo está a subir mais de 6%, após o ministro do Irão, Bijan Zanganeh, ter elogiado o esforço da Arábia Saudita, Venezuela, Qatar e da Rússia para chegar a um acordo para congelar a produção de matéria-prima, sem especificar se concordou com a proposta feita pelos seus parceiros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). A participação do Irão, que tem reiterado que pretende aumentar as exportações, é uma condição para a implementação do acordo pelos outros países. O Brent, negociado em Londres, está a avançar 7,55% para 34,61 dólares por barril, após ter recuado mais de 3% na sessão anterior. Em Nova Iorque, o West Texas Intermediate (WTI) avança 6,40% para 30,90 dólares por barril.

 

Ouro completa quatro dias de ganhos

O ouro chegou a estar a cair, esta quarta-feira, com os investidores expectantes em relação à publicação das minutas da última reunião da Reserva Federal. Neste documento, os investidores esperam pistas sobre o impacto que a turbulência nos mercados pode ter na política do maior banco central do mundo. Mas o metal acabou por regressar aos ganhos e completa quatro dias em alta. O ouro, que soma ganhos desde início do ano animado pelo estatuto de activo de refúgio, valoriza 0,84% para os 1.210,50 dólares por onça.


Destaques do dia

 

Banco de Portugal chumba venda do Novo Banco em Cabo Verde. As investigações à operação e "a protecção reputacional do Novo Banco" levaram Carlos Costa a impedir a venda do Banco Internacional de Cabo Verde a José Veiga e a um grupo de investidores. O Banco de Portugal diz não ter tido qualquer papel no processo de alienação.

António Costa ataca Banco de Portugal por não se empenhar na solução para papel comercial. Louvores à CMVM e críticas ao Banco de Portugal. Foi assim que o primeiro-ministro falou sobre o mecanismo que tentou promover para solucionar o investimento em papel comercial.

Financiador da REN e Fosun investigado em Espanha. A operação já resultou em cinco detenções, entre as quais o líder do Banco Industrial e Comercial da China no país vizinho. A instituição é suspeita de envolvimento num esquema de branqueamento de capitais.

Portugal paga mais para emitir dívida de curto prazo. Após a turbulência registada na última semana, o Tesouro regressou ao mercado para colocar 1.000 milhões de euros em bilhetes do Tesouro. Uma dupla emissão de títulos a três e 11 meses, pela qual Portugal vai pagar taxas de juro mais elevadas.

JPMorgan: Mercados já estão a descontar um cenário de recessão global. O JPMorgan considera que os mercados já estão a descontar um cenário de recessão global, algo que o banco de investimento acredita que não irá acontecer. Apesar da volatilidade, os especialistas mantêm-se optimistas para as acções.

O que vai acontecer amanhã

Resultados em Lisboa. A Sonae Indústria apresenta os resultados relativos a 2015.

Política monetária na Europa. Banco Central Europeu publica relatos da reunião de política monetária de 21 de Janeiro. 

Encontro de líderes. Decorre a reunião do Conselho Europeu, sobre o Reino Unido e refugiados.

Empresas apresentam resultados. A Nestlé e a Wal-Mart apresentam os resultados do quarto trimestre de 2015.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI