Bolsa Bolsa nacional segue ganhos das praças europeias

Bolsa nacional segue ganhos das praças europeias

A Sonae está a reagir em alta ligeira aos resultados do semestre. A Impresa recua depois de ter anunciado que vai vender activos.
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 24 de agosto de 2017 às 08:14

A bolsa nacional abriu em alta, em linha com as principais praças europeias, num dia em que tem início o aguardado encontro de Jackson Hole, nos Estados Unidos, onde os discursos de Janet Yellen e Mario Draghi vão ser seguidos com particular atenção pelos investidores.

 

O PSI-20 soma 0,2% para 5.183,21 pontos, anulando parte das quedas registadas na véspera. 10 cotadas do índice negoceiam em terreno positivo, quatro em queda e cinco sem variação.

 

A praça portuguesa está a ser impulsionada por todos os pesos pesados, com destaque para o BCP, que soma 0,31% para 0,227 euros depois de sete sessões sempre a perder valor.

 

A Jerónimo Martins avança 0,09% para 16,74 euros, a EDP ganha 0,31% para 3,212 euros e a Galp Energia valoriza 0,22% para 13,925 euros.

 

A Sonae SGPS está em alta de 0,1% para 0,961 euros. Ontem, após o fecho do mercado, a empresa liderada por Paulo Azevedo anunciou que os resultados líquidos do primeiro semestre totalizaram 73 milhões de euros, uma queda de 4,4% explicada pelos ganhos não recorrentes que beneficiaram o resultado do grupo há um ano.

 

No segundo trimestre, o resultado líquido da retalhista liderada por Paulo Azevedo ficou em 65 milhões de euros, mais 39,7% do que há um ano, melhor do que o esperado pelos analistas do BPI que estimavam uma queda homóloga de 21%.

 

Fora do PSI-20 a Impresa cede 2,79% par 0,314 euros. A empresa liderada por Francisco Pedro Balsemão anunciou ontem que vai reduzir a presença no segmento das revistas, admitindo vender revistas, sendo que segundo os jornais, a Visão será encerrada se não foi encontrado um comprador até ao final do ano.




Marketing Automation certified by E-GOI