Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quarta-feira o IGCP realiza um leilão duplo de dívida a 10 e 27 anos. Além disso, o presidente do BCE discursa em Frankfurt e Bruxelas discute as tarifas norte-americanas sobre o aço e o alumínio.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Carla Pedro 14 de março de 2018 às 07:30
Portugal procura emitir até 1.250 milhões

O instituto que gere a dívida pública nacional, o IGCP, vai realizar um duplo leilão de dívida de longo prazo esta quarta-feira. O objectivo é que o país se financie entre 1.000 e 1.250 milhões de euros, num prazo máximo de 27 anos. "O IGCP, E.P.E. vai realizar no próximo dia 14 de Março pelas 10:30 horas dois leilões das OT com maturidade em 17 de Outubro de 2028 e 15 de Fevereiro de 2045", adiantou o IGCP, em comunicado. 


Até ao final do ano
, o IGCP conta financiar-se em mais 9,7 mil milhões de euros, 1,8 mil milhões dos quais junto do retalho. Até agora, em 2018 já foram emitidos 5,4 mil milhões de euros em obrigações.

 

Draghi discursa em Frankfurt

Uma semana depois de ter realizado uma conferência de imprensa, após a reunião de política monetária, o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, irá falar numa conferência organizada pela instituição.


Os investidores estarão atentos a novas indicações por parte do responsável, depois de o BCE ter deixado cair a hipótese de aumentar estímulos se necessário. 


 

Bruxelas debate aço e alumínio

A Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, comenta as tarifas à importação de aço e de alumínio que vão ser impostas pelos Estados Unidos. O debate será feito no Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França).

Estas medidas proteccionistas assinadas pelo presidente norte-americano, Donald Trump, visam a imposição de tarifas de 25% sobre a importação de aço e de 10% sobre o alumínio que entra no país.


 

Produção industrial no euro em foco

Hoje serão divulgados mais dados económicos, com destaque para a produção industrial na Zona Euro.


Nos Estados Unidos, o destaque vai para as vendas a retalho e para os preços no produtor.


No domínio empresarial, a Sonae Sierra estará a reagir em bolsa aos resultados reportados ontem após o fecho da praça lisboeta e que deram conta de uma queda de 39% dos lucros em 2017.


 

Atenções viradas para o petróleo

A Administração de Informação em Energia (sob a tutela do Departamento norte-americano da Energia) divulga os dados relativos aos inventários de crude dos EUA na semana passada, bem como os stocks de destilados e gasolina. Na sessão de ontem, as cotações do petróleo estiveram a perder terreno em Londres e Nova Iorque, dados os receios de que as reservas tenham voltado a aumentar.

Ainda neste mesmo sector, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) divulga o seu relatório mensal sobre esta matéria-prima.