Bolsa BCP e Jerónimo Martins penalizam bolsa nacional

BCP e Jerónimo Martins penalizam bolsa nacional

A semana arranca no vermelho nas principais praças europeias, pressionadas por dados desanimadores da economia chinesa e com a votação do acordo do Brexit no Reino Unido à vista. Em Lisboa, BCP e Jerónimo Martins penalizam.
A carregar o vídeo ...
Ana Batalha Oliveira 14 de janeiro de 2019 às 08:09
A bolsa nacional abriu em baixa, com o índice PSI-20 a registar uma queda de 0,44% para os 4.936,8 pontos. São 12 as cotadas em baixa, apenas duas a subir e quatro inalteradas.

Na Europa o sentimento é negativo em vésperas do Parlamento britânico votar o acordo do Brexit, e depois de May ter feito um último apelo aos deputados para que aprovem o acordo, sob o risco de não conseguirem fechar as negociações em termos definidos com o bloco. A pressionar os mercados internacionais estão ainda os dados publicados relativamente às exportações chinesas, que viram a maior queda em dois anos no passado mês de dezembro.

Por cá, BCP e Jerónimo Martins são os pesos pesados que mais penalizam. O banco liderado por Miguel Maya desce 0,98% para os 24 cêntimos e a retalhista cede 0,65% para os 10,62%. A Jerónimo Martins desliza antes de revelar as suas vendas preliminares de 2018, a apresentar já após o fecho do mercado, com os investidores a ficarem com uma ideia de como foi o final do ano passado. Os analistas do BPI apontam para um quarto trimestre "difícil" na Polónia, mas esperam que o volume de negócios da Jerónimo Martins no período tenha subido para mais de 17 mil milhões de euros.

Ainda a pressionar está a Galp, ao cair 0,34% para os 14,60 euros, em sintonia com o petróleo. A matéria-prima desliza pela segunda sessão consecutiva, com o barril de Brent a deslizar 0,98% para os 59,89 dólares, numa altura em que o apetite para o risco começa a diminuir. 

(Notícia em atualizada às 08:20 com mais informação)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI