Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta terça-feira a Navigator apresenta, após o fecho da bolsa nacional, os resultados de 2018. Por cá, destaque ainda para os dados da inflação em janeiro.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Navigator reporta contas de 2018

Prossegue a bom ritmo a apresentação de resultados um pouco por todo o mundo. Depois de ontem a Galp ter arrancado a semana com as suas contas, hoje o destaque vai para a Navigator, que divulga após o fecho da bolsa nacional os números do quarto trimestre e do conjunto de 2018. Lá fora, destaque para as contas da fabricante automóvel Nissan.

 

INE divulga dados da inflação

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulga o índice de preços no consumidor, em janeiro, bem como os índices de volume de negócios, emprego, remunerações e horas trabalhadas nos serviços, em dezembro.

 

May exclui união aduaneira exigida por Corbyn

A primeira-ministra britânica respondeu não a uma das cinco exigências colocadas pelo líder dos trabalhistas como condição para apoiar um acordo de saída da UE. Theresa May regressa esta terça-feira ao parlamento para revelar os avanços conseguidos no processo do Brexit. Os investidores continuam atentos.

 

OPEP publica relatório mensal

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) apresenta, esta terça-feira, o relatório mensal sobre o mercado petrolífero. Este documento vai incluir as estimativas de procura do cartel e também as suas previsões de produção. Os preços do petróleo estão em alta no acumulado do ano e um dos fatores que tem contribuído para este desempenho é a expectativa de que a OPEP esteja a cumprir com os cortes de produção acordados.

 

Dólar com maior ciclo de ganhos em três anos

A divisa norte-americana negociou ontem em alta, pela oitava sessão consecutiva, beneficiando do seu estatuto de ativo de refúgio. O dólar sobe numa altura em que continua em aberto o desfecho das negociações comerciais entre os EUA e a China. As conversações seguem para os momentos finais, dado que as tréguas firmadas entre os dois países terminam no final deste mês. A força do dólar tem-se mantido apesar de a Reserva Federal ter dado sinais de cautela na subida dos juros. O índice da Bloomberg para o dólar valorizava 0,48% ontem ao final do dia, acumulando oito sessões de subidas, naquele que é o maior ciclo de valorizações desde janeiro de 2016.

 




Marketing Automation certified by E-GOI