Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Os dados da economia chinesa, a contagem de espingardas do Boris Jonhson no parlamento britânico e os resultados do terceiro trimestre devem marcar o ritmo dos mercados esta sexta-feira.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Nuno Carregueiro 18 de outubro de 2019 às 07:30
China divulga crescimento do PIB no trimestre

A China divulga hoje os números relativos à evolução do produto interno bruto (PIB) no terceiro trimestre do ano, bem como a evolução da produção industrial e vendas a retalho em setembro. Estes indicadores deverão dar indicações sobre se a maior economia do mundo está a ser afetada pela guerra comercial com os EUA.

 

Boris procura apoios para aprovar acordo

Depois de Londres e Bruxelas terem selado o acordo para a saída ordeira do Reino Unido da União Europeia, as atenções estão agora centradas no parlamento da capital britânica. Boris Jonhson tem de garantir o apoio dos deputados para que o acordo alcançado ontem seja efetivo, o que nesta altura não se prevê uma tarefa fácil. A votação vai acontecer no sábado e os sinais que surgirem esta sexta-feira sobre qual será o sentido de voto poderão ter impacto nos mercados financeiros.  

 

Resultados levam Wall Street a máximos?

A época de resultados nos Estados Unidos arrancou esta semana e a maioria das cotadas deu boas notícias aos investidores, com destaque para vários dos maiores bancos de Wall Street. De acordo com dados da FactSet, citados pela CNBC, 76% das cotadas do S&P 500 que reportarem os resultados do terceiro trimestre superaram as expectativas dos analistas. Este desempenho levou a que o índice de ações norte-americano tivesse esta quinta-feira fechado a cerca de 1% do máximo histórico atingido em julho. Hoje será a vez da Coca-Cola e do American Express divulgarem as contas do terceiro trimestre.  

 

Tarifas dos EUA à Europa arrancam hoje

Entram hoje em vigor as tarifas dos Estados Unidos a produtos importados de diversos países europeus, no valor máximo anual de 7,5 mil milhões de dólares (6,87 mil milhões de euros). A lista de produtos, que foi autorizada pela Organização Mundial do Comércio (OMC), inclui vários produtos oriundos de Portugal - cerejas, pêssegos, mexilhões, derivados de porco, queijo e iogurtes – mas também de outros países, como vinho francês, queijo italiano e uísque escocês. 
 

Fitch avalia rating do Reino Unido

Sexta-feira à noite é altura de atualizações de ratings soberanos e hoje será a vez da Fitch avaliar a notação financeira do Reino Unido, que está atualmente em AA. A agência poderá esperar pelo desfecho do Brexit para mexer no rating, mas os comentários que proferir podem ser relevantes.    




Marketing Automation certified by E-GOI