Mercados 5 coisas que precisa de saber para começar o dia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta segunda-feira, o Japão deverá dar mais um passo para completar um acordo comercial com os EUA, enquanto na Zona Euro as atenções estarão focadas nos dados sobre a balança comercial da Alemanha e a confiança dos investidores.
5 coisas que precisa de saber para começar o dia
Rita Faria 09 de dezembro de 2019 às 07:30
Fim da sessão legislativa no Japão

Esta segunda-feira termina no Japão a sessão legislativa parlamentar. O primeiro-ministro, Shinzo Abe, deverá garantir a aprovação para uma das suas principais medidas: um acordo comercial com os Estados Unidos da América.

A sessão decorre no mesmo dia em que o país revela os números finais do PIB relativo ao terceiro trimestre do ano.

 

 

Situação da Crimeia em debate

A situação da Crimeia estará em debate numa reunião em Paris entre o presidente francês Emmanuel Macron, o presidente russo, Vladimir Putin, o ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, e a chanceler alemã, Angela Merkel.

O encontro, que terá como anfitrião o chefe de Estado francês, tem como objetivo resolver as tensões na região da Crimeia.

 

Dados na Alemanha centram atenções

Esta segunda-feira, o mercado estará atento à divulgação dos dados sobre a evolução das exportações e importações alemãs no mês de outubro, já que a maior economia europeia é vista como uma barómetro da região. As estimativas apontam para uma descida de 0,7% das exportações e de 0,1% das importações.

Os dados serão conhecidos depois de ter sido revelado, na semana passada, que a produção industrial da Alemanha registou nesse mês uma descida homóloga de 5,3%, a maior quebra dos últimos dez anos.

Sentimento dos investidores na Zona Euro


Além dos números da balança comercial da maior economia europeia, esta segunda-feira serão revelados também os dados da confiança dos investidores, do Sentix, que permitem tomar o pulso ao sentimento dos agentes na recuperação da região da moeda única.

 

Petróleo mantém subidas?

petróleo completou, na sexta-feira, uma série de cinco sessões consecutivas de ganhos em Nova Iorque e três em Londres, animado pelas decisões tomadas pela OPEP no final da semana.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) vai avançar com uma redução de mais 500 mil barris por dia, o que se traduz num corte total de 1,7 milhões barris diários pelo menos até março de 2020. Além deste volume, a Arábia Saudita disse que ia, de forma voluntária, cortar a sua produção em mais 400 mil barris.

Na sequência dos anúncios, a matéria-prima ganhou mais de 1% nos mercados internacionais, completando a melhor semana desde junho, em Nova Iorque, e desde outubro em Londres.

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI