Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

5 coisas que precisa de saber para começar o dia

Esta quinta-feira realiza-se a assembleia-geral da Lufthansa. Serão também divulgadas as atas da última reunião do BCE e teremos os resultados dos testes de stress à banca nos EUA.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 25 de Junho de 2020 às 07:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

(notícia corrigida para dar conta que AG da Corticeira Amorim é só na sexta-feira)
 

BCE divulga atas da reunião em que reforçou estímulos

As atas da reunião de 3 e 4 de junho do Banco Central Europeu (BCE) vão ser hoje divulgadas.

 

Nesta reunião, o BCE puxou os cordões à bolsa e reforçou o seu programa pandémico de compras de ativos em mais 600 mil milhões, colocando-o com um valor total de 1,35 biliões de euros, a que acresce o programa que já existia de compra de ativos.

 

Os testes de stress à banca norte-americana

A Reserva Federal (Fed) norte-americana divulga hoje os resultados dos testes de stress aos bancos que operam nos Estados Unidos.

 

Há um ano, a Fed aprovou os planos de capital dos 18 maiores bancos integrados nos seus testes de resiliência ('stress tests') a choques. Isto significou que os bancos puderam aumentar os seus dividendos e comprar ações próprias – por, ainda assim, continuarem a possuir capital para sobreviver uma hipotética recessão forte em 2020.

 

Receio de segunda vaga de covid afunda bolsas

As bolsas dos dois lados do Atlântico registaram ontem fortes perdas, pressionadas pelos receios em torno de uma segunda vaga de covid-19, numa altura em que crescem os casos de novas infeções. O crescimento dos novos casos de infeção por covid-19 – nomeadamente nos EUA, China, Índia e América Latina – intensificou os receios de que uma segunda vaga da pandemia venha estagnar o processo de reabertura da economia global.

 

A pressionar esteve também o intensificar de um foco de tensão comercial entre os EUA e a Europa, com Washington a ameaçar um reforço das tarifas na importação de produtos europeus como azeitonas, queijo, laranjas, chocolate, gin e cerveja – no âmbito da disputa entre as duas partes em torno dos subsídios estatais a fabricantes aeronáuticas. A importação, pelos norte-americanos, dos 30 produtos europeus enunciados pelos EUA – e cujo documento estará em consulta pública até 26 de julho, não sendo ainda a lista final – ascende a cerca de 3,1 mil milhões de dólares anualmente e podem ser alvo de tarifas de 100%.

 

Recorde-se que no ano passado Washington já tinha passado de 15% para 25% as tarifas sobre outros produtos europeus, equivalentes a 7,5 mil milhões de dólares, devido a esta disputa. Em causa estão os subsídios europeus atribuídos à construtora aeronáutica Airbus, que a Organização Mundial do Comércio (OMC) reconheceu como sendo ilegais e que, por isso, penalizaram a rival norte-americana Boeing.

 

Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA centram atenções

São conhecidos hoje os números dos novos pedidos de subsídio de desemprego na última semana, nos EUA.

 

As estimativas da Bloomberg apontam para 1,3 milhões de novos pedidos para aceder a este apoio – uma redução face aos 1,508 milhões registados na semana precedente. Será, nesse caso, a 12.ª semana de diminuição no número de pedidos. Mas, como sublinha a CNN, não é necessariamente uma boa notícia, atendendo a que se mantém acima da barreira de um milhão.

 

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias