Bolsa A semana em oito gráficos: Tréguas comerciais, Itália e Lagarde dão ganhos à Europa

A semana em oito gráficos: Tréguas comerciais, Itália e Lagarde dão ganhos à Europa

As mais recentes novidades da política monetária, as tréguas entre os EUA e a China, bem como a aparente resolução do problema orçamental em Itália, foram os fatores que levaram à subida das bolsas na Europa e à queda dos juros das obrigações soberanas da Zona Euro.
A semana em oito gráficos: Tréguas comerciais, Itália e Lagarde dão ganhos à Europa
Bloomberg
Carla Pedro 06 de julho de 2019 às 09:30

As bolsas europeias, apesar de terem cedido terreno na sexta-feira devido à menor perspetiva de um corte de juros pelo banco central norte-americano este mês (na sequência dos bons dados do emprego em junho nos EUA), tiveram um saldo semanal positivo, tendo chegado a negociar em máximos de mais de um ano.

 

E houve vários fatores a contribuir para o otimismo dos investidores. Logo no arranque da semana, foram as tréguas entre Washington e Pequim que deram o mote às subidas. Isto depois de, no fim de semana, os EUA e a China terem anunciado que decidiram regressar às negociações para tentarem chegar a um acordo comercial.

 

Entretanto, dois outros eventos deram um grande impulso às praças do Velho Continente. Na terça-feira, a escolha de Christine Lagarde como candidata para liderar o Banco Central Europeu (BCE) animou os investidores, uma vez que a responsável é defensora do apoio dos bancos centrais ao crescimento da economia, pelo que é esperado que reforce a política de estímulos da autoridade monetária do euro.

No dia seguinte, os desenvolvimentos em torno das contas públicas de Itália veio trazer novo alívio aos mercados. Roma apresentou novas medidas que permitem que o défice orçamental se situe nos 2,04% do PIB este ano, pelo que Bruxelas decidiu suspender o procedimento por défices excessivos, o que significa que Itália conseguiu evitar sanções.

 

Estes cenários contribuíram também para levar a que os juros da dívida a 10 anos renovassem mínimos históricos em vários Estados-membros da Zona Euro.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI