Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ásia avança animada por dados económicos e estimativas de resultados

As acções asiáticas subiram, levando o MSCI Ásia Pacífico a um máximo de 13 meses, depois de o ritmo de queda das exportações chinesas ter abrandado, o sentimento dos consumidores australianos ter melhorado e a Intel ter estimado vendas para o final do ano que são melhores do que o esperado pelos analistas.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 14 de Outubro de 2009 às 07:51
  • Partilhar artigo
  • ...
As acções asiáticas subiram, levando o MSCI Ásia – Pacífico a um máximo de 13 meses, depois de o ritmo de queda das exportações chinesas ter abrandado, o sentimento dos consumidores australianos ter melhorado e a Intel ter estimado vendas para o final do ano que são melhores do que o esperado pelos analistas.

O MSCI Ásia – Pacífico avança 0,7% para 119,86 pontos e prepara-se para encerrar a negociação no valor mais elevado desde 8 de Setembro de 2008. O índice subiu 70% desde o mínimo de cinco anos registado a 9 de Março, com sinais crescentes de que as medidas de estímulo estão a impulsionar a economia.

“Os dados que estão a ser divulgados estão claramente a apontar para uma recuperação global”, disse um estratega da AMP Capital Investors, Nader Naeimi. “Os números das exportações dizem-nos que a procura, mesmo fora da China, está a recuperar”, acrescentou.

O índice do sentimento dos consumidores australianos subiu 1,7% em Outubro, de acordo com uma sondagem do Westpac Banking e do Instituto de Melbourne. Estes dados vêm gerar optimismo de que a decisão de subida inesperada das taxas de juro, na semana passada pelo banco central, não reduza o consumo das famílias.

A Intel, maior fabricante do mundo de chips, disse ontem após o encerramento do mercado que as vendas no quarto trimestre devem ser de 9,7 mil milhões de dólares a 10,5 mil milhões de dólares. Estes valores comparam com as estimativas de 9,5 mil milhões de dólares feitas pelos economistas inquiridos pela Bloomberg.

No Japão, o Nikkei recuou 0,16% para 10.060,21 pontos e o Topix desceu 0,65% para 895,51 pontos.

Já o Shangai Composite sobe 2,1% depois de as exportações da China terem caído ao ritmo mais lento dos últimos nove meses.

As acções da PetroChina avançaram 3,1% para 13,53 yuan, depois de os futuros de petróleo para entrega em Novembro terem subido 1,1% para 74,96 dólares por barril, ao negociarem depois do encerramento do mercado.

O Hang Seng de Hong Kong avança 1,4% e o S&P/ASX da Austrália subiu 1,1%.

Ver comentários
Outras Notícias