Mercados num minuto Abertura dos mercados: Acções europeias e ouro próximos da melhor semana desde 2016

Abertura dos mercados: Acções europeias e ouro próximos da melhor semana desde 2016

As acções europeias estão a recuperar das quedas recentes, acumulando para já um ganho semanal de 3,02%, o que representa a melhor semana desde 9 de Dezembro de 2016. Os receios em torno da inflação levam o ouro para a melhor semana em quase dois anos.
Abertura dos mercados: Acções europeias e ouro próximos da melhor semana desde 2016

Os mercados em números

PSI-20 valoriza 1,36% para os 5.538,42 pontos

Stoxx 600 sobe 0,88% para 379,82 pontos

Nikkei valorizou 1,19% para 21.720,25 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos caem 3,0 pontos base para 2,033%

Euro soma 0,27% para 1,2540 dólares

Petróleo em Londres 0,56% para 64,69 dólares o barril

Acções europeias aproximam-se da melhor semana em mais de um ano

As bolsas europeias recuperaram esta semana das quedas recentes. Para já, o Stoxx 600, que reúne as 600 cotadas mais relevantes do Velho Continente, acumula um ganho semanal de 3,02%, o que representa a melhor semana desde a que terminou a 9 de Dezembro de 2016. Na semana passada, este índice tinha terminado a semana com perdas de 4%.

Os receios dos investidores em torno da inflação nos Estados Unidos – que ficou acima do estimado de acordo com os dados conhecidos esta semana – ditaram as quedas das praças mundiais nas últimas semanas. Mas, e apesar da inflação ter subido na maior economia do mundo, os investidores deixaram para trás esses receios e focaram-se nomeadamente nos resultados das empresas.

Esta manhã, o Stoxx 600 sobe 0,88% para 379,82 pontos. Entre as principais praças europeias, o PSI-20 lidera os ganhos, valorizando 1,36%, à boleia sobretudo do BCP, EDP, Galp Energia e Mota-Engil. O principal índice da praça de Lisboa acumula um ganho semanal de 4,61%, o que, para já, representa a melhor semana desde a que terminou a 31 de Março do ano passado.

O IBEX 35 sobe 0,96%, O DAX avança 0,84% e o CAC40 cresce 0,78%.

Juros portugueses descem pela terceira sessão

Os juros da dívida portuguesa estão em queda pela terceira sessão consecutiva, acompanhando o alívio que se estende à generalidade dos países do euro. A ‘yield’ associada às obrigações dez anos cai 3,0 pontos base para 2,033%, estando novamente abaixo da de Itália, que desliza 3,0 pontos para 2,035%.

Em Espanha, os juros descem 2,5 pontos para 1,483% e na Alemanha recuam 1,5 pontos para 0,748%.

A série de descidas dos juros portugueses iniciou-se na quarta-feira, dia em que o IGCP realizou uma emissão de dívida a cinco e dez anos, numa operação com forte procura, e juros ligeiramente mais altos.

Euro com melhor semana em nove meses

A moeda da Zona Euro está a subir face ao dólar, acumulando uma subida semana de 2,33%, o que representa a melhor semana desde 19 de Maio do ano passado. Por esta altura, o euro aprecia 0,27% para 1,2540 dólares, numa altura em que a divisa norte-americana estará a ser pressionada pelo espectro de que défice da conta corrente dos EUA vá ser ainda maior.

Na semana passada, o Congresso dos EUA aprovou um aumento da despesa de cerca de 300 mil milhões de dólares. Os especialistas, de acordo com a Bloomberg, estão a avaliar se o défice norte-americano vai continuar a pressionar a moeda local.

Petróleo sobe com queda do dólar

O petróleo está a negociar em alta nos mercados internacionais, preparando-se para completar a primeira semana de ganhos este mês. Os preços do crude deverão subir quase 4% esta semana, recuperando quase metade das perdas registadas na semana passada, quando a turbulência nos mercados accionistas acabou por se estender a outros activos de maior risco.
 

A matéria-prima continua assim a beneficiar da queda do dólar – que atingiu mínimos de três anos – que aumenta a atractividade das commodities denominadas na moeda americana.

Depois de uma descida ligeira na sessão de ontem, o Brent, negociado em Londres, valoriza 0,56% para 64,69 dólares, enquanto em Nova Iorque, o West Texas Intermediate (WTI) ganha 0,59% para 61,70 dólares, negociando em alta pela terceira sessão consecutiva.

Ouro com a melhor semana em quase dois anos

O metal amarelo valoriza 0,39% para os 1.359,01 dólares por onça, o que contribui para uma valorização semana de 3,22% - a melhor semana desde a que terminou a 29 de Abril de 2016.

Este comportamento tem lugar numa semana em que foi conhecido que a inflação nos Estados Unidos, tal como receava o mercado, subiu acima do estimado pelos analistas.

 




pub