Mercados num minuto Abertura dos mercados: Bolsas europeias, petróleo, euro e ouro recuperam

Abertura dos mercados: Bolsas europeias, petróleo, euro e ouro recuperam

As principais praças europeias começaram a semana a recuperar das quedas acumuladas nas últimas semanas, tendência também registada pelo petróleo e pelo ouro. Já o euro valoriza contra o dólar enquanto os juros seguem sem rumo definido na Zona Euro.
Abertura dos mercados: Bolsas europeias, petróleo, euro e ouro recuperam
Bloomberg
David Santiago 12 de fevereiro de 2018 às 09:21

Os mercados em números

PSI-20 sobe 1,39% para 5.368,27 pontos

Stoxx 600 cresce 1,02% para 372,36 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 0,2 pontos base 2,099%

Euro sobe 0,13% para 1,2267 dólares

Petróleo valoriza 1,07% para 63,46 dólares por barril em Londres

 

Bolsas recuperam de fortes perdas

As principais praças europeias abriram a sessão desta segunda-feira, 12 de Fevereiro, em forte alta, o que permite às bolsas do Velho Continente recuperar parcialmente das perdas acumuladas nas últimas semanas, marcadas por grande volatilidade que, por sua vez, contribuiu para um movimento generalizado de venda de acções.

 

O índice de referência europeu Stoxx 600 ganha 1,02% para 372,36 pontos, impulsionado especialmente pelos sectores financeiro, das matérias-primas e químicos, três dos que mais pressionaram nas últimas sessões.

 

O PSI-20 acompanha a tendência ao apreciar 1,39% para 5.368,27 pontos, com a bolsa lisboeta a recuperar após duas semanas consecutivas em que registou perdas superiores a 4% em cada uma delas. Nota positiva em Lisboa para o BCP que soma 2,32% para 0,2961 euros e também para a Pharol que ganha 6,84% para 0,2265 euros.

No Japão não houve negociação bolsista por ocasião dos festejos do Dia Nacional da Fundação. 

 

Juros sem tendência definida na Zona Euro

Os juros da dívida pública negociados no mercado secundário seguem sem rumo definido na Zona Euro. Enquanto as "yields" dos países chamados periféricos seguem em queda, as taxas de juro das duas maiores economias do bloco da moeda única estão a subir.

 

A taxa de juro associada às obrigações de dívida portuguesa no prazo a 10 anos cai 0,2 pontos base 2,099%, isto depois de esta manhã a "yield" lusa já ter tocado no valor mais alto desde 3 de Janeiro (2,116%). Também as "yields" associadas às dívidas públicas da Espanha e da Itália estão a cair 0,4 e 0,5 pontos para 1,476% e 2,043%, respectivamente.

 

Em sentido contrário, a taxa de juro a 10 anos das obrigações gaulesas sob 1,8 pontos base para 1,004% e as "bunds" germânicas sobem 2,3 pontos base para 0,768%, isto numa altura em que o SPD vive um momento de grande divisão interna quanto ao acordo de governo negociado com o bloco conservador liderado por Angela Merkel. Os sociais-democratas ainda terão de aprovar em referendo a renovação da grande coligação, com o receio face à possibilidade de chumbo a pairar nos mercados.

 

Euro valoriza com dólar penalizado por projecto de Trump

A moeda única europeia está a valorizar pelo segundo dia contra o dólar, tendo já tocado em máximos de 7 de Fevereiro face à divisa norte-americana. O euro sobe 0,13% para 1,2267 dólares.

 

Por sua vez, o dólar está em queda nos mercados cambiais pressionado pela apreensão dos investidores relativamente ao plano de investimentos em infra-estruturas que será hoje finalmente revelado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

 

O prometido plano de grandes investimentos públicos que Trump deverá vai hoje apresentar deverá ascender a 1,5 biliões de dólares de reforço da despesa pública, uma verba que os republicanos temem vir a colocar em causa o objectivo de alcançar um orçamento federal equilibrado no prazo de 10 anos.

 

Petróleo recupera de pior semana em dois anos

Os preços do petróleo estão a recuperar do pior ciclo semanal em dois anos. Em Londres, o Brent do Mar do Norte, utilizado como valor de referência para as importações nacionais, sobe 1,07% para 63,46 dólares por barril, e o West Texas Intermediate (WTI) cresce 1,23% para 59,93 dólares. Tanto o Brent como o WTI regressam às valorizações após seis consecutivos a perder valor.

 

No entanto, as subidas do petróleo estão a ser relativamente moderadas porque, segundo explica a agência Bloomberg, pela preocupação dos investidores acerca da possibilidade de a produção petrolífera americana de perfuração de xisto betuminoso voltar a aumentar.

 

Ouro valoriza e recupera de mínimo de cinco semanas

O metal precioso está a apreciar 0,44% para 1.322,44 dólares por onça, estando também o ouro a recuperar face perdas dos últimos dias que na sexta-feira atiraram a matéria-prima para mínimos de cinco semanas.