Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Abertura de mercados: Grécia faz tombar bolsas, euro e matérias-primas e impulsiona juros na Europa

A vitória do "não" no referendo de domingo deixa muitas questões em aberto e dúvidas entre os investidores, o que está a ser reflectido nos mercados bolsistas. Euro, bolsas e matérias-primas estão em queda, enquanto os juros na Europa estão a subir.

Reuters
Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 06 de Julho de 2015 às 08:31
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

Os mercados em números

PSI-20 desce 2,43% para 5.443,78 pontos

Stoxx 600 recua 1,22% para 378,76 pontos

Nikkei desvalorizou 2,08% para 20.112,12 pontos

"Yield" 10 anos de Portugal sobe 11,2 pontos base para 3,053%

Euro cai 0,47% para 1,1062 dólares

Petróleo cede 1,06% para 59,68 dólares por barril, no mercado londrino

 

Bolsas deslizam à espera dos desenvolvimentos na Grécia

A incógnita em relação à Grécia é grande depois do "não" ter vencido no referendo de domingo. Serão capazes credores e Atenas de chegarem a um acordo que permita que a Grécia cumpra com as suas obrigações financeiras e ao mesmo tempo implemente medidas de alívio de pressão e fomente o crescimento económico? Manter-se-á a Grécia na Zona Euro? Para facilitar as negociações, Yanis Varoufakis já apresentou inclusivamente a sua demissão de ministro das Finanças.

 

As bolsas europeias iniciaram assim a sessão em queda, com os investidores receosos em relação ao futuro da Grécia e do resto da Europa. O Stoxx600, que agrega as 600 maiores cotadas europeias, cai 1,22%, numa altura em que as oscilações variam entre 2,12% do índice italiano MIBTEL e os 0,83% do índice britânico Footsie. Na bolsa nacional a queda é de 1,20%.

 

Dívida da Alemanha volta a servir de refúgio

O mercado de dívida também está a reflectir os receios dos investidores. A Alemanha é a excepção, com os juros implícitos a caírem, com os investidores a refugiarem-se, já que a dívida alemã é considerado um activo seguro.


No resto da Europa a tendência é a oposta, com os juros portugueses a subirem 11,2 pontos base para 3,053%, os espanhóis a avançarem 7,8 pontos para 2,29% e os italianos 8,4 pontos para 2,333%. Já os juros gregos estão a disparar 240 pontos para 17,25%.

 

Euro recua com receio de outros danos

A incerteza em torno do que vai acontecer agora é grande. Não se sabe como correrão as negociações entre Atenas e os credores. Não se sabe se a Grécia se manterá no euro e se estes desenvolvimentos terão outras implicações para a Zona Euro. E é esse factor que está a levar a moeda única europeia a cair 0,49% para 1,1059 dólares.

 

Petróleo cai mais de 1%

Os preços do petróleo também estão em queda, pressionados pela incerteza em torno do futuro da Zona Euro e do impacto dos desenvolvimentos na economia mundial. Assim o Brent, negociado em Londres, está a cair 1,06% para 59,68 dólares, por barril, sendo que a tendência é idêntica no mercado de Nova Iorque.

 

Matérias-primas deslizam

A tendência que impera entre as matérias-primas é de queda. Petróleo, metais preciosos e matérias agrícolas. Está tudo em queda nos mercados, precisamente devido à incerteza em relação ao futuro da Zona Euro.

Destaques do dia
Minuto-a-minuto: Gregos votam "não", Tsipras quer retomar negociações, Europa marca reuniões. O "não" ganhou o referendo na Grécia, com mais de 60%, levando os analistas e os credores a falarem de forma mais forte da possibilidade de saída do país do euro. O ministro da economia alemão diz que é "difícil imaginar" como poderão ser as conversações entre a Atenas e os credores. Tsipras quer retomar as conversações e na Europa marcaram-se várias reuniões. 

 

O que dizem os analistas após a vitória do "não" no referendo? Os eleitores gregos foram às urnas e, ao contrário do que era antecipado, o resultado não foi renhido. O "não" ganhou com mais de 61%, sendo que agora desenham-se os cenários. A resposta do BCE aos resultados é mais importante. Os mercados irão prestar atenção a isso mesmo, mas nada deverá evitar o impacto negativo no início da semana.

China cancela IPO e injecta liquidez após forte queda da bolsa. O índice de Shanghai caiu mais de 12% na última semana e entrou mesmo em "mercado urso". Desempenhos que levaram as autoridades do país a decretarem uma série de medidas, de modo a prevenirem uma continuação das fortes quedas. Ainda assim, os especialistas não acreditam que o efeito seja duradouro.

Investidor inglês está na corrida ActivoBank. A Cabot Square está na corrida ao banco electrónico do BCP. A gestora de "private equity" britânica poderá ser uma das três entidades convidadas a fazerem ofertas finais para o ActivoBank. Também CTT e Atlântico são apontados como favoritos.

 

Oferta de troca da Semapa arranca esta segunda-feira. A oferta pública de troca lançada pela Semapa sobre as suas acções, começa esta segunda-feira, 6 de Julho. Os investidores têm três semanas para decidir se aceitam, ou não, trocar as acções por títulos da Portucel.


O que vai acontecer hoje


BCE.
Banco Central Europeu revela dados semanais e mensais do programa de compra de dívida.

 

Zona Euro. Divulgação do índice Sentix, que mede a confiança dos investidores da Zona Euro, em Julho [anterior: 17,1; estimativa: 16,0].

 

Zona Euro. Divulgação do índice de gestores de compras (PMI) da Markit para o retalho, em Junho [anterior: 51,4].

 

EUA. Divulgação do índice de gestores de compras (PMI) da Markit para os serviços, em Junho.

 

 

Ver comentários
Saber mais abertura de mercados bolsas mercados câmbio euro dólar petróleo matérias-primas juros dívida
Outras Notícias