Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Abertura de mercados: Petróleo em queda depois do aumento das reservas nos Estados Unidos

O petróleo regressou hoje ao vermelho devido ao aumento das reservas nos Estados Unidos. Nas bolsas asiáticas, o índice japonês Topix fechou num máximo de sete anos.

Bloomberg
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2015 às 08:01
  • Partilhar artigo
  • ...

Depois das valorizações acima de 3% na sessão anterior, o petróleo regressou às quedas esta quinta-feira, 26 de Fevereiro. O crude fechou a sessão de quinta-feira a ganhar mais de 5% em Londres e mais de 3% em Nova Iorque, depois do Governo da Arábia Saudita ter dito que previa um aumento da procura.

 

Mas a matéria-prima voltou hoje ao vermelho. Em Nova Iorque, o barril de West Texas Intermediate está a recuar 0,41% para 50,78 dólares. Em Londres, o Brent perde 0,10% para 61,57 dólares. Com uma diferença de mais de dez dólares, este é o maior intervalo entre o petróleo negociado nos Estados Unidos e na Europa no espaço de mais de um ano.

 

A queda do petróleo acontece depois da divulgação de dados oficiais nos Estados Unidos que demonstram o aumento das reservas petrolíferas. As reservas aumentaram em 8,43 milhões de barris na semana passda para um total de 48,7 milhões.

 

Nos mercados asiáticos, o índice japonês Topix subiu 0,93% e o Nikkei 225 ganhou 1,08%. O Topix alcançou um máximo de sete anos impulsionado pelas petrolíferas nipónicas, depois da Arábia Saudita ter dito ontem que previa um aumento da procura de petróleo.

 

Já o índice regional MSCI Asia Pacific ganha 0,1%, depois de ontem ter alcançado o seu nível mais elevado em cinco meses após a presidente da Reserva Federal norte-americana ter afastado o cenário de um aumento das taxas de juro nos próximos meses.

 

Na China, o Shangai Composite Index subiu 1,1% e alcançou um máximo de quatro semanas depois do Governo ter anunciado estímulos fiscais para pequenas empresas, enquanto uma publicação do banco central veio defender uma política monetária mais activa.

 

No mercado cambial, o euro está a ganhar 0,06% para 1,1367 dólares.

Ver comentários
Saber mais petróleo reservas brent wti mercados Estados Unidos Europa Asia Pacific energia petróleo e gás (extração)
Outras Notícias