Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acção conjunta dos bancos centrais tem impacto limitado na Euribor

As taxas Euribor reagiram em queda ao plano de acção de vários bancos centrais, entre eles a Fed e o BCE, para injectar liquidez nos mercados financeiros mas continuam a negociar no valor mais elevado desde 2000.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 13 de Dezembro de 2007 às 12:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As taxas Euribor reagiram em queda ao plano de acção de vários bancos centrais, entre eles a Fed e o BCE, para injectar liquidez nos mercados financeiros mas continuam a negociar no valor mais elevado desde 2000.

O plano de acção anunciado ontem pela Reserva Federal norte-americana (Fed), em coordenação com outros bancos centrais, para injectar liquidez nos mercados financeiros, de modo travar os efeitos da crise do "subprime", está a provocar a queda das taxas Euribor a todos os prazos.

No entanto, o impacto desta medida foi mais limitado do que se previa e as taxas Euribor continuam a negociar no valor mais elevado desde 2000. A Euribor a três meses, que na sessão de ontem renovou um novo máximo de sete anos, recuou para os 4,948%.

A Euribor a 9 meses baixou para os 4,871% e a Euribor a 6 meses caiu para os 4,898%, níveis muito semelhantes aos verificados ontem.

A medida anunciada ontem pela Fed está a ter um impacto negativos nas bolsas europeias, que recuam perto de 2%, e no euro, que está a perder terreno face à divisa norte-americana.

"[Esta medida] não nos vai ajudar a encontrar uma saída para esta crise. Os bancos continuam relutantes em emprestar dinheiro uns aos outros", diz Cyril Beuzit, analista do BNP Paribas citado pela Bloomberg.

Mais lidas
Outras Notícias