Bolsa Acções do BCP afundam 11% e continuam "caras" face aos direitos

Acções do BCP afundam 11% e continuam "caras" face aos direitos

O arranque da negociação em forte queda dos direitos penalizou as acções do BCP, que ainda assim não caíram o suficiente para ficarem em equilíbrio.
Acções do BCP afundam 11% e continuam "caras" face aos direitos
Nuno Carregueiro 19 de janeiro de 2017 às 17:07

As acções do Banco Comercial Português fecharam em forte queda na primeira sessão de negociação dos direitos de subscrição do aumento de capital, já que estes títulos transaccionaram bem abaixo do preço teórico.

 

Os direitos abriram nos 61 cêntimos e ao longo da sessão oscilaram entre 56,5 e 70 cêntimos. Já as acções abriram a cair pouco mais de 2% e foram acentuando a tendência ao longo do dia, convergindo para o preço teórico que resulta do preço dos direitos.

 

Mas uma sessão inteira não foi suficiente para atingir um equilíbrio entre acções e direitos. As acções terminaram a sessão a cair 11,37% para 14,27 cêntimos, uma cotação que ainda assim se situa bem acima do preço teórico que reculta da cotação dos direitos.

 

À cotação de fecho das acções (14,27 cêntimos), corresponde um valor teórico dos direitos de 73,05 cêntimos. Já à cotação dos direitos (64 cêntimos), corresponde um valor teórico das acções de 13,67 cêntimos.

 

Quer isto dizer que apesar da queda de hoje, as acções estão "caras" face aos direitos, pelo que se como é expectável o mercado caminhar para o equilíbrio, as acções vão continuar em queda ou os direitos vão valorizar. 

 

A pressionar os direitos (que começaram a sessão de hoje com uma cotação teórica de 1,005 euros) estará o facto de muitos accionistas que receberam estes títulos estarem a vender uma vez que não pretendem acompanhar o aumento de capital.

 

Durante a sessão foram transaccionados perto de 30 milhões de direitos, pouco mais de 3% dos títulos que foram creditados nas contas dos accionistas esta semana. A liquidez das acções superou os 40 milhões de títulos.    

 

 

Os direitos vão negociar em bolsa até 30 de Janeiro, sendo que o período de exercício termina a 2 de Fevereiro. Cada direito permite a compra de 15 acções, mediante o pagamento de 9,4 cêntimos por cada uma. Aqui pode acompanhar a cotação dos direitos.  E aqui das acções.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI