Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções da Corticeira Amorim disparam 7,55% com recomendação favorável

As acções da Corticeira Amorim, as únicas do PSI-20 que em 2004 registaram um desempenho negativo, seguiam hoje a valorizar 7,55% para um máximo Setembro, depois da Caixa BI ter elegido a empresa como uma das com maior potencial de valorização em 2005. Co

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Janeiro de 2005 às 15:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As acções da Corticeira Amorim, as únicas do PSI-20 que em 2004 registaram um desempenho negativo, seguiam hoje a valorizar 7,55% para um máximo Setembro, depois da Caixa BI ter elegido a empresa como uma das com maior potencial de valorização em 2005. Com os investidores a ajustarem as carteiras face aos resultados de 2004, a Reditus caia 7,86%.

Os títulos da Corticeira Amorim seguiam a valorizar 7,55% para os 1,14 euros, e tinha já negociado mais de 1,1 milhões de títulos, quando a liquidez média diária da empresa nos últimos seis meses totaliza 85 mil títulos.

A valorização dos títulos acontece depois da Caixa BI, no seu relatório de perspectivas para 2005, ter elegido a Corticeira Amorim como um dos cinco títulos com maior potencial de valorização da bolsa nacional.

A Caixa BI emitiu uma recomendação de «comprar» para os títulos da empresa, devido ao atractivo potencial de valorização de 41,8%, dado o preço-alvo de 1,60 euros. O preço justo atribuído apoia-se no esperado crescimento futuro dos ganhos, melhoria das margens e aumento da quota de mercado, baseado numa recuperação dos sectores de construção e de vinhos.

A Corticeira Amorim foi o único título do PSI-20 que em 2004 registou um comportamento negativo, com uma queda de 7,83%, e os investidores estão agora a aproveitar para entrar nos títulos, devido ao elevado potencial de valorização que apresenta.

Reditus cai 9,42% em 2005

Já as acções da Reditus estão a apresentar uma tendência inversa. Depois de em 2004 terem liderado as subidas na bolsa nacional (204%), os títulos estão hoje a ceder 7,86% para os 3,75 euros e este ano já acumulam desvalorizaram 9,42%.

Após uma recta final de 2004 com valorizações avultadas, os títulos da Reditus, que em 2005 passaram a integrar a carteira do PSI-20, acumulam uma série de quatro sessões consecutivas em queda.

Ver comentários
Outras Notícias