Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Família Mota encaixa 108 milhões com venda de acções da construtora (act)

A venda de quase 17% do capital da Mota-Engil já foi concretizada. As acções foram vendidas com um desconto de 10%, permitindo um encaixe de 51,6 milhões de euros à construtora e de 107,9 milhões de euros à família Mota. A negociação dos títulos em Bolsa é retomada às 10h00.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 12
  • ...

O maior accionista da Mota-Engil e a própria construtora anunciaram, na terça-feira, que iam vender quase 16,8% do capital, numa operação que visa alargar a base de investidores e reforçar a liquidez e “free float” dos títulos. A venda, efectuada junto de investidores institucionais, já está concluída tendo sido realizada com um desconto de 10% face ao valor de fecho da última sessão.

 

Foram colocadas no mercado 34,3 milhões de acções da Mota-Engil, através de um processo de "accelerated bookbuilding". O preço da operação foi fixado em 4,65 euros por título, o que corresponde a um desconto de 10,11% face aos 5,173 euros a que fechou na última sessão. Estas operações, por regra, são efectuadas com um desconto.

 

A Mota-Engil revela que “concluído o processo de ‘accelerated bookbuilding’, todas as 34.300.000 acções foram colocadas ao preço de 4,65 euros por acção”.

 

No total, a operação rendeu 159,5 milhões de euros, sendo que o encaixe é repartido pela própria empresa e pela família Mota.

 

A Mota-Engil vendeu as 11.101.379 acções próprias que detinha, equivalentes a 5,4% do capital, tendo obtido um encaixe de 51,6 milhões de euros. Já a família Mota alienou 23.198.621 acções, obtendo um encaixe de 107,9 milhões de euros.  

 

Através da FM – Sociedade de Controlo, a família Mota detinha 67,78% da Mota-Engil, sendo que após esta operação, permanece com uma posição de controlo, mas agora de 51%.

 

O “alargamento e diversificação da sua base de investidores”, o reforço da estrutura do balanço e a busca de uma atractividade da empresa para os investidores com o reforço da liquidez e do “free float” são os motivos que levaram a família Mota e a construtora a avançar para esta operação.

 

A Mota-Engil, que arrancou 2014 com a maior carteira de encomendas de sempre, na ordem dos quatro mil milhões de euros, entrou no "radar" de investidores institucionais com o anúncio da intenção de dispersar numa bolsa europeia parte do capital da Mota-Engil África. Uma operação que será concretizada em breve.

 

Devido à realização desta operação, as acções foram suspensas de negociação em bolsa esta manhã. Com o anúncio da operação, a Euronext Lisbon já anunciou que as acções vão voltar a ser negociadas às 10h00.

 

(notícia actualizada às 9h46 com mais informação) 

 

 

 

Ver comentários
Saber mais Mota-Engil mercados bolsa
Outras Notícias