A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Acções da ParaRede caem mais de 11% com saída de accionistas

As acções da ParaRede caíram mais de 11% em bolsa para o valor mais baixo desde Novembro de 2003, depois de vários accionistas, como a Cofina, Banco BPI e WhatEver terem anunciado reduções das suas posições no capital da empresa de serviços tecnológicos.

Ricardo Domingos rdomingos1@gmail.com 07 de Julho de 2005 às 10:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As acções da ParaRede caíram mais de 11% em bolsa para o valor mais baixo desde Novembro de 2003, depois de vários accionistas, como a Cofina, Banco BPI e WhatEver terem anunciado reduções das suas posições no capital da empresa de serviços tecnológicos.

A ParaRede negociava nos 0,25 euros, a perder 7,41%, com 10,47 milhões de títulos negociados, depois de ter sido negociada a 0,24 euros, a que correspondia uma queda de 11,11%.

Alguns accionistas têm vindo a diminuir as suas posições na empresa, um movimento que tem pressionado os títulos e que levou a que alguns investidores seguissem este movimento.

A WhatEver, que detinha cerca de 10% da ParaRede [para], anunciou ao final do dia 4 de Julho, que a sua posição na empresa caiu para os 4,94%. A 1 de Julho, foi o Banco BPI [bpin] a anunciar que tinha vendido 1,29 milhões de acções da empresa em Abril, cortando a sua posição para 1,02% na ParaRede.

No mesmo dia, a Cofina [cofi] revelou que vendera 5,6 milhões de papéis da ParaRede, correspondentes a 1,47% do capital da empresa, ficando, no final da operação, com uma participação de 1,52%.

As acções da ParaRede são as que apresentam o pior desempenho na bolsa nacional, ao acumularem uma perda de 32,43% desde início do ano. Um accionista explicou ao Jornal de Negócios que, apesar desta queda, em 2004, as acções da ParaRede foram das melhores, ao terem subido 50,88%.

Outras Notícias