Mercados Ações reagem a chuva de resultados e outras 4 coisas que precisa de saber para começar o dia

Ações reagem a chuva de resultados e outras 4 coisas que precisa de saber para começar o dia

Após o fecho da sessão foram várias as cotadas portuguesas que apresentaram os resultados de 2019, sendo que só esta sexta-feira as ações vão reagir aos números apresentados.
Ações reagem a chuva de resultados e outras 4 coisas que precisa de saber para começar o dia
Nuno Carregueiro 21 de fevereiro de 2020 às 07:30
Ações reagem a chuva de resultados

Após o fecho da sessão foram várias as cotadas portuguesas que apresentaram os resultados de 2019, sendo que só esta sexta-feira as ações vão reagir aos números apresentados. O BCP aumentou os lucros em 0,3% para 302 milhões de euros, o valor mais elevado em 12 anos e o CEO anunciou que vai ser "conservador" na proposta de distribuição de dividendos. A EDP terminou 2019 com lucros de 519 milhões de euros, o que representa uma quebra ligeira de 1% em relação ao ano anterior, apesar do ano recorde nas renováveis e no Brasil. A Jerónimo Martins aumentou os lucros para 433 milhões de euros e vai distribuir metade aos acionistas (dividendo de 34,5 cêntimos por ação. Por último, a Novabase aumentou os lucros em mais de quatro vezes e vai distribuir um dividendo de 85 cêntimos por ação.

 

Nos aumenta lucros e corta dividendo

Já esta sexta-feira também a Nos anunciou os resultados de 2019. A empresa liderada por Miguel Almeida fechou o exercício de 2019 com um resultado líquido de 143,5 milhões de euros, um valor que representa um aumento de 4,2% face a 2018. O EBITDA e as receitas também registaram uma evolução positiva e o número total de clientes aumentou em 142 mil no passado, para 9,7 milhões.

O conselho de administração da Nos propôs uma descida no valor dos dividendos a pagar aos acionistas. A remuneração será de 27,8 cêntimos por ação, o que traduz um corte de 21% face aos 35 cêntimos que foram pagos no ano passado.

Hoje, depois do fecho da sessão, será a vez da Sonae Capital anunciar os resultados de 2019.

 

Ações da Cofina negoceiam destacadas dos direitos

As ações da Cofina negociaram esta quinta-feira pela última vez com os direitos de subscrição do aumento de capital incorporados, pelo que são hoje alvo de um ajuste técnico para refletir este destaque. As ações fecharam ontem nos 45,2 cêntimos, a que corresponde uma cotação ajustada de 45,07 cêntimos. Quem comprar ações a partir de hoje já não receberá direitos que permitem a subscrição das novas ações que vão ser emitidas no aumento de capital.

 

Dados da economia norte-americana e europeia

Esta sexta-feira vão ser publicados os dados PMI para o setor dos serviços e indústria na Zona Euro e nos Estados Unidos referentes a fevereiro, que poderão dar mais pistas sobre uma relevante parte destas economias. Os Estados Unidos também publicam os dados das vendas de casas em segunda-mão e na Zona Euro o Eurostat publica a segunda leitura da inflação de janeiro.

 

Eleições no Irão e G20 em Riade

O Irão realiza as eleições parlamentares, esperando-se que os resultados sejam divulgados a 22 de fevereiro. Os rivais do presidente Hassan Rouhani, leais ao ultraconservador Ali Khamenei, devem dominar as escolhas. No Médio Oriente começará também a reunião dos ministros das Finanças e banqueiros centrais do G20, que se prolonga até 23.

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI