Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Afinal, redução de horário nas bolsas não vai para a frente

A proposta para reduzir o horário da negociação nas bolsas europeias foi rejeitada, uma vez que a Federação das Bolsas de Valores Europeias argumentou que seria prejudicial para a liquidez e traria maior turbulência.

Reuters
Bloomberg 04 de Julho de 2020 às 14:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
Algumas das maiores bolsas de valores da Europa rejeitaram as propostas para encurtar o horário de negociação de ações, destruindo a campanha que estava a ser realizada para oferecer aos operadores um melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.

A Federação das Bolsas de Valores Europeias (FESE, na sigla em inglês), que representa bolsas como a Deutsche Boerse e a Euronext, disse em comunicado na quarta-feira que o horário mais curto seria prejudicial para os mercados e os acionistas europeus.

"A crise da covid mostrou que os investidores precisam de uma formação de preços transparente e flexibilidade para negociar no início e no final do dia", disse Rainer Riess, diretor-geral da FESE, em entrevista por telefone. "A sobreposição com a Ásia e os EUA também é importante por causa da maior liquidez".

Há algumas semanas, a London Stock Exchange, que tem um dos horários de negociação mais longos do mundo, disse que a maioria dos operadores questionadas prefere trabalhar menos horas. A LSE disse que aguardaria respostas de outras bolsas europeias antes de atender a pedidos de grupos de investidores para encurtar o horário do mercado. O objetivo é melhorar a saúde dos traders e aumentar a diversidade numa profissão amplamente masculina.

O prazo para o recebimento de respostas da consulta da Euronext terminou a 30 de junho. Uma porta-voz disse que a empresa divulgará as conclusões neste mês com uma avaliação detalhada do impacto de qualquer mudança.

"Estamos totalmente de acordo com a posição da FESE", disse um porta-voz da Deutsche Boerse. "As bolsas europeias fornecem funções cruciais para a economia real. Mecanismos importantes para a realização de transações e formação de preços, bem como transferências de risco e ativos, seriam restringidos com a redução do horário de negociação".

A sessão de Londres começa às 8h e termina às 16h30, enquanto os horários de outras bolsas europeias variam. A Deutsche Boerse e a Euronext abrem às 9h e fecham a sessão às 17h30 no horário local, de acordo com dados da FESE.

"A redução do horário de negociação na Europa seria um engano, particularmente num momento de alta volatilidade e incerteza nos mercados, em que todos os investidores precisam de ter acesso a capital", disse um porta-voz da Nasdaq Europe, que opera bolsas nos países nórdicos.
Ver comentários
Saber mais Europa FESE Deutsche Boerse Euronext economia negócios e finanças mercado e câmbios bolsa Informação sobre empresas
Mais lidas
Outras Notícias