Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Analistas prevêem quebra de 21% nos lucros da Portugal Telecom

O resultado líquido da Portugal Telecom terá recuado para 30 milhões de euros no último trimestre de 2012, com a evolução do mercado nacional a sobrepor-se às melhorias operacionais conseguidas no Brasil. Saída do CEO da Oi pode trazer ajustamentos à estratégia de reestruturação.

PT deverá vender 1,8% do BES para transferir fundo de pensões ao Estado
Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 27 de Fevereiro de 2013 às 14:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O resultado líquido da Portugal Telecom terá recuado 21% para 30 milhões de euros, no último trimestre do ano passado, segundo uma “poll” de estimativas dos analistas a que o Negócios teve acesso.

 

Uma evolução que reflecte a deterioração de 9% das receitas consolidadas, com as vendas em Portugal a recuarem 8% para 663 milhões de euros e as do Brasil a caírem 10% para 700 milhões de euros. Já o resultado operacional declinou 1%, significativamente menos do que as receitas, com a Oi a contribuir com uma melhoria operacional de 12% que quase compensa a deterioração em Portugal.

 

A evolução operacional no Brasil foi positiva, mas ficou aquém das metas determinadas pelo antigo CEO, lembram os analistas, que apontam a saída de Francico Valim como uma oportunidade para reformular a estratégia na actividade na maior economia da América Latina.

 

“O facto de as receitas terem caído no quarto trimestre de 2012 sugere que as alterações feitas nos últimos 18 meses não estão a dar frutos e que são necessárias importantes alterações”, diz a nota de análise do Exane BNP Paribas.

 

A Oi conseguiu demonstrar razoáveis melhorias operacionais, apesar de ter ficado aquém das metas de reestruturação. “Esta pode ser também a oportunidade de rever as metas excessivamente optimistas do anterior CEO”, acrescentou.

 

O Caixa BI lembra que o resultado do grupo em Portugal “reflecte o ambiente desafiante” no país, referindo que este é um “cenário que não deverá mudar muito durante 2013”. “Portanto, todas as atenções estão, mais do que nunca, viradas para o Brasil”, diz o analista do banco, que espera “alguma luz” sobre as expectativas da PT e da Oi para este ano.

 

Operações em Portugal cobrem dividendo

 

O Citi diz acreditar que reestruturação da Oi pode implicar uma alteração da sua política de dividendos. “Acreditamos que o dividendo da Portugal Telecom é sustentável através do 'cash flow livre' gerado em Portugal. A alteração teria impacto no ritmo de redução do endividamento em Portugal", conclui.

 

Alguns analistas discordam das perspectivas para as acções da operadora incumbente. A Kepler Capital Markets, que tem uma recomendação de “reduzir”, diz que o factor mais “apelativo” nas acções da PT é a taxa de dividendo de 7,7%. No entanto, “ainda existe risco quanto à sua sustentabilidade”, lê-se no comentário.

 

Já o Berenberg diz que a Portugal Telecom “continua a ser a nossa acção preferida do Sul da Europa, devido ao estado significativamente mais avançado da tecnologia” que tem em Portugal. A liquidez é outro dos factores positivos, “apesar do endividamento elevado”, acrescenta.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de “research” emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de “research” na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 

Ver comentários
Saber mais Portugal Telecom resultados estimativas
Outras Notícias