Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Auditor baixa preço da OPA da Fisipe em 23% e assume responsabilidades

Numa decisão pouco habitual, o auditor que ficou responsável por determinar o preço da OPA sobre a empresa voltou atrás no valor da contrapartida. Agora vai assumir as responsabilidades desta decisão perante os investidores.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 08 de Agosto de 2012 às 09:26
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários anunciou que há uma nova contrapartida na oferta pública de aquisição lançada pela SGL Carbon Gmbh sobre a Fisipe.

O regulador determinou que o preço da oferta anunciado pela empresa alemã (0,18 euros) não era equitativo, pelo que decidiu que este seria fixado por um auditor independente.

A 25 de Julho este auditor conclui que o valor correcto da contrapartida seria de 0,26 euros, ou seja, 44% acima do preço original. No início deste mês, a CMVM decidiu suspender as acções da Fisipe, depois do mesmo auditor ter levantado dúvidas sobre a determinação do preço da oferta.

Contudo, acabou por o reiterar, pelo que as acções foram readmitidas à negociação com os investidores confiantes que o preço da OPA, de 0,26 euros, não seria alterado.

Contudo, o mesmo auditor acabou por rever o preço da oferta, mas para baixo. Segundo um comunicado da CMVM, que não tem interferência na decisão do auditor, este decidiu fixar o valor da contrapartida mínima em 0,20 euros. Um valor acima da oferta inicial, mas 23% abaixo do primeiro valor que o auditor tinha definido.

O auditor explica esta revisão depois de ter reponderado “um dos pressupostos anteriormente assumido e explicitado, de equiparação entre o valor das acções da Fisipe e o respectivo Enterprise Value (EV)”, eu está relacionado com a dívida líquida da companhia.

No mesmo comunicado da CMVM, o auditor assume o erro e disponibiliza-se para indemnizar os investidores que forem lesados por esta decisão.

“Reconhecendo as implicações do aditamento agora apresentado (…) assumiremos perante os investidores eventualmente lesados as responsabilidades daqui decorrentes”, refere o auditor.

Assim, os accionistas que tinham a expectativa de vender na OPA a 0,26 euros, devem procurar junto do auditor a indemnização por terem que vender os títulos a 0,20 euros.

Face a este imbróglio, a CMVM decidiu suspender as acções da Fisipe até às 11h00, para que os investidores tenham tempo para absorver a nova informação.

As acções da Fisipe negociaram pela última vez na segunda-feira nos 0,25 euros.
A SGL Carbon Gmbh, empresa alemã da Volkswagen e da BMW, já controla 97% da Fisipe.


Ver comentários
Saber mais Fisipe auditor independente CMVM
Outras Notícias