Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca dispara e leva PSI-20 a somar mais de 1,5%

O principal índice da praça de Lisboa encerrou em terreno positivo. Na Europa, o sentimento foi misto.

A carregar o vídeo ...
Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 04 de Fevereiro de 2014 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 74
  • ...

O PSI-20 encerrou a sessão desta terça-feira em terreno positivo, somando 1,58%, para os 6.707,53 pontos, com dez empresas em terreno positivo, nove em queda e uma inalterada.

 

Olhando para as últimas cinco sessões, em quatro o PSI-20 encerrou no vermelho. Nas primeiras sessões de Janeiro, o principal índice da praça de Lisboa acumulou uma valorização próxima dos 10%, valor que o principal índice da praça de Lisboa veio a perder, tendo ontem, dia 3 de Fevereiro, encerrado com valorização de apenas 0,673%. No entanto, com a subida desta terça-feira, o PSI-20 acumula agora 2,267%.

 

Na Europa, o sentimento foi misto. Na bolsa nacional, a banca foi o sector que mais contribuiu para os ganhos do PSI-20.

 

O BCP foi o banco que mais subiu, tendo apreciado 11,81% para 0,1808 euros. Esta segunda-feira, após o fecho do mercado, o BCP revelou uma diminuição dos prejuízos para 740 milhões de euros em 2013, face ao ano anterior. O presidente do banco, Nuno Amado, afirmou em conferência de imprensa que espera que o banco regresse aos lucros no segundo semestre deste ano.

 

As acções do BCP beneficiaram também de uma nota de análise do BESI, em que a casa de investimento elevou para 20 cêntimos o preço-alvo e a recomendação para "comprar". O BESI acredita que o banco liderado por Nuno Amado está numa posição "confortável" para reembolsar a ajuda estatal.

 

O BPI apreciou 4,08% para 1,505 euros, o BES subiu 1,96% para 1,094 euros e o Banif avançou 0,86% para 0,0117 euros. O Banif registou um prejuízo de 470,3 milhões de euros em 2013, uma queda face ao resultado líquido negativo de 584,2 milhões de euros registado no ano anterior.

 

A impulsionar o sentimento da praça de Lisboa esteve também a Portugal Telecom, que subiu 1,22% para 3,239 euros. Contudo, as restantes empresas do sector das telecomunicações encerram em queda, com a Zon Optimus e a Sonaecom a perderem 1,22% para 4,87 euros e 2,342 euros, respectivamente.

 

No sector da energia, apenas a EDP Renováveis encerrou em alta, somando 1,51% para 4,31 euros. A EDP perdeu 1,36% para 2,762 euros e a Galp Energia desceu 1,28% para 11,20 euros.

 

O JPMorgan cortou o preço-alvo da Galp Energia de 16,2 para 12,0 euros por acção, para incorporar a previsão de que a petrolífera liderada por Manuel Ferreira de Oliveira vai reduzir o ritmo de novas descobertas petrolíferas. A recomendação foi reduzida de "comprar" para "manter".

 

A Jerónimo Martins desceu 0,62% para 12,735 euros e a Sonae SGPS avançou 2,24% para 1,187 euros.

 

No sector do papel, a Portucel perdeu 1,98% para 2,974 euros. A Portucel anunciou esta segunda-feira em comunicado que José Honório apresentou a renúncia a todos os cargos que ocupa na empresa, bem como na "holding" que a controla, a Semapa.

 

Para substituir José Honório como CEO da Portucel, de forma interina, foi nomeado Luís Alberto Caldeira Deslandes, que assumirá o cargo a partir de 28 de Fevereiro de 2014. 

 

A Altri cedeu 1,01% para 2,445 euros. Já a Semapa, avançou 1,01% para 9,98 euros.

 

(Notícia actualizada às 17h09)

Ver comentários
Saber mais bolsa PSI-20 banca Euronext
Outras Notícias