Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bolsa cai quase 2% pressionada pelas descidas acentuadas do BES e BCP

O principal índice nacional fechou a sessão a negociar em terreno negativo acompanhando a tendência das principais congéneres europeias. O sector bancário e a Sonae penalizaram fortemente a praça lisboeta.

A carregar o vídeo ...
David Santiago dsantiago@negocios.pt 08 de Abril de 2014 às 16:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 44
  • ...

O PSI-20 terminou o dia a perder 1,95% para 7.465,32 pontos com 3 cotadas a negociar em alta, 16 a cair e uma inalterada. Esta foi a terceira sessão a cair naquela que foi a maior queda registada pelo principal índice nacional desde o dia 13 de Março.

 

Nas restantes praças europeias a tendência também foi de desvalorização num dia que fica marcado pelo recrudescer da tensão na Ucrânia. O risco de o país se desintegrar aumentou e Moscovo alerta para o facto de poder estar eminente uma guerra civil. O IBEX é o índice a registar a maior queda, com perdas de 1,20% para 10.479,00 pontos.

 

Esta terça-feira também ficou marcada pelas previsões do FMI que apontam para um crescimento da economia mundial de 3,6% em 2014.

 

Os mercados internaiconais registaram uma sessão globalmente negativa, seguindo uma trajectória de correcção dos ganhos obtidos na última semana. Na semana passada registaram-se vários máximos históricos e desde sexta-feira as principais praças mundiais estão a corrigir as valorizações obtidas na última semana, também pressionadas pelo comportamento negativo das cotadas tecnológicas.

 

A banca foi o sector que mais pressionou negativamente o PSI-20, com o BCP a fechar a sessão a desvalorizar 2,59% para 0,2253 euros por acção. Ainda assim esta terça-feira o BESI reviu em alta a sua avaliação para o Millenium Bank, o qual é detido em 66% pelo banco liderado por Nuno Amado.

 

O BES acompanhou a tendência tendo terminado o dia a desvalorizar 2,50% para 1,367 euros por acção. Mas o destaque negativo desta terça-feira vai para o  Espírito Santo Financial Group (ESFG) que acabou a sessão a cair 7,94% para 3,978 euros  num dia em que a holding que detém o BES voltou a negociar em mínimos históricos.

 

O ESFG chegou a cair 9,51% para 3,91 euros por acção, o valor mais baixo de sempre desde que esta holding negoceia em bolsa.

 

O BPI também acabou a sessão a perder 1,62% para 1,949 euros por acção. No sector da banca a excepção foi protagonizada pelo Banif que fechou a sessão a avançar 0,82% para 0,0123 euros.

 

A Sonae também teve um desempenho negativo tendo acabado a sessão a perder quase 4%. A empresa fundada por Belmiro de Azevedo terminou o dia a cair 3,96% para 1,335 euros por acção. Ainda nas retalhistas, a Jerónimo Martins contrariou a tendência e fechou a sessão a ganhar 0,58% para 12,125 euros.

 

A EDP terminou a sessão a perder 2,09% para 3,18 euros, no dia em que a eléctrica nacional emitiu obrigações a cinco anos numa operação que permitiu garantir um financiamento de 650 milhões de euros. Ainda no grupo EDP, a EDP Renováveis também fechou a desvalorizar 3,09% para 4,706 euros.

 

(Notícia actualizada às 17h07m com mais informação)

Ver comentários
Saber mais PSI-20 IBEX bolsa BES BCP
Mais lidas
Outras Notícias