A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco de Inglaterra dá vantagem a Londres na corrida para negociar o yuan renminbi

A “city” de Londres terá ganho vantagem sobre outras capitais financeiras da Europa no que diz respeito à negociação da divisa chinesa, depois de o Banco de Inglaterra ter anunciado um acordo de troca de divisa (“currency-swap”) com o banco central da China.

Chris Ratcliffe/Bloomberg
Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 13 de Março de 2013 às 17:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Banco de Inglaterra anunciou ter chegado a acordo com o banco central da China para um acordo cambial (“currency-swap agreement”) que prevê a troca de moeda a vários prazos, incorporando as diferenças de taxa de juro cobradas pelos dois bancos, segundo a Bloomberg.

 

O acordo permite que a autoridade monetária do Reino Unido forneça até 400 milhões de yuan renminbi (48,9 mil milhões de euros) através do sistema bancário, conferindo vantagem à “city” londrina sobre outros centros financeiros. O Banco de Inglaterra terá sido o primeiro a representar uma nação do Grupo dos 7 (G7), a conseguir um acordo deste género, segundo a agência noticiosa.

 

Este acordo permite que o banco central do Reino Unido forneça a moeda chinesa aos importadores do país quando estes tenham dificuldade em aceder à divisa. Trata-se de uma “rede de segurança” que teria “um efeito psicológico muito forte” na negociação de yuan, diz o HSBC   

 

A China iniciou um programa piloto de liquidação de transacções internacionais com recurso a yuan em 2009, aumento a proporção em que são negociados os yuan de menos de 1% do total do mercado cambial para 9%. Até 2015, o HSBC acredita que a divisa vai representar um terço do comércio internacional, sendo uma das três principais moedas, juntando-se ao dólar e ao euro.

 

Desde 2010, que o Governo chinês tem vindo a procurar promover uma maior utilização da moeda chinesa fora do país. O montante de emissão de obrigações denominadas em yuan aumentou 11 vezes para 174 mil milhões de yaun, desde 2009.

 

“Ser uma divisa global exige total convertibilidade ”, afirma o HSBC numa nota de análise citada pela agência noticiosa. “Ainda que isto seja feito gradualmente, os responsáveis políticos de Pequim estão mais confiantes do que nunca em acelerar o processo”, acrescentou. 

Ver comentários
Saber mais Londres China yuan renminbi yuan renminbi câmbio
Mais lidas
Outras Notícias