Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bank of America leva ABN Amro a tribunal

O Bank of America avançou com uma acção judicial contra o banco holandês ABN Amro Bank na sexta-feira, num tribunal de Nova York, por não ter honrado o acordo de venda de sua filial americana LaSalle.

Negócios negocios@negocios.pt 07 de Maio de 2007 às 09:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Bank of America avançou com uma acção judicial contra o banco holandês ABN Amro Bank na sexta-feira, num tribunal de Nova York, por não ter honrado o acordo de venda de sua filial americana LaSalle.

No processo citado pelo "Folha Online", o Bank of America argumentou que o ABN Amro "violou as representações e garantias do acordo de 22 de Abril para vender o LaSalle Bank Corporation com sede em Chicago."

Durante o acordo de venda, o ABN Amro anunciou em 15,4 mil milhões de euros (21 mil milhões de dólares) o preço do LaSalle, valor que o Bank of America disse estar disposto a pagar por uma aquisição de "grande importância estratégica."

Na quinta-feira, porém, uma acção de um tribunal holandês impediu a venda do LaSalle, alegando que a empresa proprietária deve ter primeiro a aprovação de seus accionistas. A decisão da justiça holandesa também atrapalhou os planos do ABN Amro de aceitar a oferta do banco britânico Barclays.

A venda do LaSalle foi acertada juntamente com o contrato de fusão entre o Barclays e o ABN. Alguns dias após, um consórcio formado pelo espanhol Santander, Royal Bank of Scotland e Fortis, apresentou uma proposta melhor pelo ABN que poderia cancelar a venda do LaSalle para o Bank of America.

Negociação

Tanto que nesta sexta-feira, o ABN Amro afirmou que está a negociar "de forma construtiva" com o consórcio de bancos, depois da sentença que bloqueou a venda de sua subsidiária americana LaSalle, mas ressalvou que ainda "recomenda" uma fusão com o britânico Barclays.

O porta-voz do ABN, Neil Moorhouse, informou que o banco holandês "está aberto a outras ofertas pelo LaSalle". Porém, não revelou se a venda é possível depois da sentença de quinta-feira que congelou a negociação, exigindo a autorização dos accionistas.

A venda do LaSalle era uma condição para o acordo de fusão com o Barclays. Mas a Câmara Mercantil de Amesterdão congelou a transacção, para que ela possa ser submetida ao voto dos accionistas do ABN Amro.

O ABN afirmou que "trabalha de forma construtiva e em colaboração" com o consórcio que quer comprar 100% de suas acções.


Outras Notícias