Bolsa BCP e JM caem mais de 2% e levam bolsa ao quarto dia de perdas

BCP e JM caem mais de 2% e levam bolsa ao quarto dia de perdas

A bolsa portuguesa fechou em terreno negativo pela quarta sessão, num dia que foi de ganhos ligeiros para a generalidade das praças europeias, com o índice português a ser penalizado pelas quedas acima de 2% que foram registadas por duas das cotadas com maior peso no índice: BCP e Jerónimo Martins.
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 06 de março de 2018 às 16:49

A bolsa portuguesa fechou em terreno negativo pela quarta sessão, num dia que foi de ganhos ligeiros para a generalidade das praças europeias, com o índice português a ser penalizado pelas quedas acima de 2% que foram registadas por duas das cotadas com maior peso no índice: BCP e Jerónimo Martins.


O PSI-20 caiu 0,21% para 5.345,25 pontos, com 12 cotadas em alta e seis em queda. Os índices europeus marcam ganhos em torno de 0,5%, com a disponibilidade da Coreia do Norte para acabar com o programa nuclear a animar as acções.

O Banco Comercial Português foi a cotada que mais pressionou o PSI-20, com uma queda de 2,19% para 29,54 cêntimos, continuando desta forma a aliviar dos ganhos de mais de 9% alcançados na semana passada.

A Jerónimo Martins cedeu mais de 2% para 15,075 euros, penalizada pelo facto de o BPI ter reduzido o preço-alvo das acções da retalhista em 8%, para 17,20 euros, ainda em consequência das metas de investimento que a empresa definiu para este ano.

A Pharol caiu 0,44% depois da justiça brasileira ter impedido a operadora brasileira Oi de avançar com o aumento de capital, que faz parte do plano de recuperação da companhia.

De resto a maioria das cotadas do índice fechou em alta, com o sector energético a compensar das perdas do BCP e Jerónimo Martins. A EDP valorizou 0,36% para 2,81 euros, a EDP Renováveis avançou 0,28% para 7,185 euros e a Galp Energia subiu 0,17% 14,83 euros.

As cotadas do sector da pasta e papel conseguiram ganhos mais expressivos. A Navigator avançou 2,22% para 4,43 euros, a Semapa subiu 2,3% para 18,68 euros e a Altri ganhou 1,85% para 4,67 euros. O sector da pasta e papel liderou os ganhos na Europa, depois da finlandesa Smurfit Kappa ter rejeitado uma oferta de aquisição.

(Notícia actualizada às 17:03 com mais informação)




A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
RE.FRANCOIS 06.03.2018

Amigo EDP, calma ,temos que saber esperar não venda, isto pelo menos até aos dividendos está garantido, a tendência normal é para a EDP subir, está tudo muito volátil, e nós não se pudemos queixar, já viu a desgraça das SONAES, J. MARTINS , MOTA ENGIL ( uma ação traiçoeira) a PHAROL, BCP, etc

A MAIOR EMPRESA CHINESA DE ELECTRICIDADE 06.03.2018

CHINA ,PREPARA-SE PARA LANÇAR OPA A EDP,

François 06.03.2018

Caros amigos EDP, vamos ver se isto anima e agradecido pelas respostas.
Cumprimentos e bons negócios...EDP e não só...

E.U.A . sempre a subir 06.03.2018

AÇÕES DOS E.U.A SOMA E SEGUE, SÓ ESTA BOLSETA DA TRAMPA , ESTÁ SEMPRE NA MESMA, 3 PARA A FRENTE E 5 PARA TRÁS, OS TUBARÕES TEM ISTO NA MÃO, OS PEQUENOS TODOS OS DIAS PERDEM,

ver mais comentários
pub