Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP e REN atiram PSI-20 para descida de quase 1%

A bolsa nacional acompanha a tendência negativa das principais praças europeias, penalizada pela descida de quase 2% do BCP e pela REN, que afunda mais de 4,5%.

Bruno Simão/Negócios
Rita Faria afaria@negocios.pt 10 de Abril de 2017 às 12:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • 11
  • ...

A bolsa nacional está a acentuar a tendência negativa do início da sessão, penalizada sobretudo pelo desempenho do BCP e da REN. Nesta altura, o PSI-20 recua 0,85% para 4.938,79 pontos, com 12 cotadas em queda e sete em alta.

Na Europa, os principais índices inverteram todos para o vermelho, com o mercado a reflectir ainda o aumento da tensão geopolítica depois do ataque dos Estados Unido a uma base aérea na Síria. Por outro lado, aproximam-se as eleições presidenciais em França, com as sondagens a apontarem que Marine Le Pen defrontará Emmanuel Macron na segunda volta.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, recua 0,20% para 380,49 pontos, pressionado pelas empresas do sector alimentar, energia e utilities.

Por cá, o BCP e a REN são as cotadas que mais penalizam o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado desce 1,83% para 17,72 cêntimos, enquanto a REN afunda 4,62% para 2,784 euros, depois de ter anunciado, na sexta-feira, que vai realizar um aumento de capital de 250 milhões de euros para financiar a compra da actividade de distribuição de gás natural da EDP.

Numa nota a clientes onde analisa o negócio, o BPI assinala que o valor envolvido na aquisição representa um múltiplo de 11 vezes o EBITDA, o que apesar de ser "desafiante", "compara favoravelmente" com o múltiplo de 11,5 vezes o EBITDA implícito na venda de 25% do capital da empresa de distribuição de gás da EDP no ano passado. As acções da eléctrica descem 0,91% para 3,151 euros.

Ainda na energia, a EDP Renováveis desvaloriza 0,21% para 6,975 euros e a Galp Energia cai 0,14% para 14,50 euros, contrariando a evolução dos preços do petróleo nos mercados internacionais.

Apesar da tendência negativa, três cotadas já atingiram máximos de mais de um ano esta manhã. A Sonae Capital, que ganha 1,04% para 87,5 cêntimos, chegou a tocar nos 87,7 cêntimos, o valor mais elevado desde Dezembro de 2009. A Navigator atingiu máximos de Dezembro de 2015 nos 3,819 euros e a Mota-Engil, que desliza agora 2,75% para 2,121 euros, tocou nos 2,204 euros durante a manhã, o que representa o valor mais alto desde Novembro de 2015. 

Do lado das subidas destacam-se ainda a Corticeira Amorim, a Altri e a Sonae. A empresa liderada por António Rios de Amorim sobe 0,33% para 10,64 euros, a Altri ganha 0,14% para 4,217 euros e a retalhista dona dos supermercados Continente aprecia 0,11% para 92,2 cêntimos. 

Ver comentários
Saber mais bolsa nacional PSI-20 BCP REN mercados bolsas
Outras Notícias