Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP dispara 20% na semana e lidera ganhos na Europa

O PSI-20 desvalorizou mais de 2,5% na semana que hoje termina, caindo menos que o índice geral do Velho Continente. A banca nacional contrariou a tendência e terminou em alta, à excepção do BES. Galp Energia destacou-se no lado das perdas.

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 18 de Novembro de 2011 às 18:30
  • Assine já 1€/1 mês
  • 18
  • ...
O BCP foi a estrela verde numa semana vermelha em Lisboa e em toda a Europa. O banco comandado por Carlos Santos Ferreira disparou perto de 20%, ao passo que o PSI-20 deslizou mais de 2% e o Velho Continente recuou quase 4%.

Depois de terem caído para um mínimo histórico na sexta-feira passada, nos 0,097 euros, as acções do BCP não fecharam no vermelho esta semana. Os títulos somaram 19,42% para 0,123 euros, num período em que foram negociadas mais de 90 milhões de acções por dia.

Na semana passada, o UBS lançou uma nota aos investidores em que dizia que o BCP era um dos bancos renegados que poderia vir a registar ganhos avultados numa primeira recuperação.

O comportamento do maior banco privado por activos – que contraria o seu próprio desempenho em 2011 – foi inverso à performance do PSI-20 e do Stoxx Europe 600.

O índice que agrega 600 empresas europeias caiu 3,66%, penalizado por uma queda de 6% da banca do Velho Continente. Os leilões de dívida com juros elevados em Espanha, Itália e até França trouxeram uma nova onda de receios perante uma intensificação da crise da dívida. O BCP foi a empresa que mais subiu neste índice. A segunda maior valorização - do UBI Banca - foi inferior a 10%.

BES contraria terreno positivo da banca

Lisboa não escapou ao sentimento negativo da Europa e o índice de referência nacional deslizou 2,52% na semana, tendo descido para mínimos de Abril de 2003. Apenas cinco cotadas escaparam à queda, além da Mota Engil, que terminou a semana inalterada.

A perda do PSI-20 não foi superior, muito devido à força da banca. Além do BCP, também o BPI e o Banif verificaram ganhos significativos (5,78% e 4,01%, respectivamente) na semana em que foi discutido o plano de recapitalização para a banca.

Apenas o BES perdeu valor entre as cotadas do sector financeiro nacional. No final da semana passada, a gestora de fundos GLC reforçou a posição a descoberto no banco para mais de 0,5%. Desde aí, o banco perdeu 4,28%, contrariando, então, o sector.

Galp destaca-se nas perdas

A gigante Galp Energia foi a cotada que teve uma maior influência no deslize da bolsa de Lisboa na semana. A petrolífera recuou 8,68% para terminar nos 12,10 euros, ainda a ser penalizada pela venda de 30% da unidade do Brasil à Sinopec e, em consequência, pelas revisões em baixa dos “targets” por várias casas de investimento.

Na semana em que foi anunciado que a sua privatização só avança em 2012, a EDP recuou 1,15% para 2,323 euros.

As telecomunicações tiveram também um período difícil na bolsa e a Portugal Telecom cedeu 3,41% para 4,81 euros, enquanto a Sonaecom desvalorizou 4,44% para 1,226 euros. Por sua vez, em semana em que tocou em mínimos históricos, a Zon Multimédia afundou 5,52% para encerrar nos 1,899 euros.

Nota ainda para o ganho de 1,05% da Jerónimo Martins e de 0,94% da Brisa, contrariando a descida de 10% da Sonae Indústria.

Ver comentários
Saber mais Psi-20 bolsa nacional Banif BCP BES BPI banca Stoxx Europe 600
Outras Notícias