Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCP e Galp Energia pressionam bolsa nacional

O Banco Comercial Português perdeu hoje mais de 5% e foi um dos títulos que mais pressionou a bolsa nacional. O PSI-20 encerrou em queda pela segunda sessão consecutiva com apenas seis títulos em alta, entre eles, a Portugal Telecom, que fechou o dia a ganhar mais de 4%.

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 23 de Junho de 2009 às 16:41
  • Partilhar artigo
  • 8
  • ...
O Banco Comercial Português perdeu hoje mais de 5% e foi um dos títulos que mais pressionou a bolsa nacional. O PSI-20 encerrou em queda pela segunda sessão consecutiva com apenas seis títulos em alta, entre eles, a Portugal Telecom, que fechou o dia a ganhar mais de 4%.

O principal índice da bolsa nacional caiu 0,24% para os 6.916,93 pontos, com 13 títulos em queda, seis a subir e um inalterado. O PSI-20 acompanhou a queda generalizada dos mercados europeus e norte-americanos.

O BCP foi hoje o título que mais pressionou o PSI-20 ao cair 5,33% para os 71 cêntimos, com mais de 18 milhões de títulos negociados.

Os restante títulos da banca também encerraram a sessão em terreno negativo. O BES perdeu 0,32% para os 3,758 euros e o BPI caiu 3,98% para os 1,738 euros. O sector na Europa também encerrou em queda, com o índice DJ Stoxx Banks a descer 1,09%.

A pressionar a bolsa nacional estiveram ainda os títulos da Galp Energia e da Zon Multimédia. A petrolífera caiu 1,68% para os 9,586 euros, num dia em que o preço do petróleo está em queda e a negociar abaixo dos 68 dólares por barril.

Já a dona da TV Cabo perdeu 2,67% para os 3,65 euros.

A impedir maiores quedas na bolsa portuguesa estiveram os títulos da Portugal Telecom, que encerraram a sessão a ganhar mais de 4%.

A operadora reagiu em alta à nova avaliação do Citigroup. O banco de investimento reviu em alta a recomendação atribuída à PT de “manter” para “comprar” e elevou o preço-alvo para 7,70 euros. O Citigroup justificou esta revisão com a avaliação da PT e a manutenção do dividendo.

Os títulos da PT chegaram a ganhar 5,22% ao longo da sessão e fecharam a subir 4,32% para os 6,67 euros.

Fora do PSI-20, a construtora Soares da Costa fechou a sessão a perder 10% para negociar nos 90 cêntimos por acção.


Ver comentários
Outras Notícias