Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bear Stearns avalia PT em 9,82 euros e diz que potencial de queda é limitado

Apesar do fim da OPA, o potencial de queda das acções da Portugal Telecom está limitado pelo plano de remuneração aos accionistas, de acordo com a Bear Stearns, que avalia os títulos da Portugal Telecom em 9,82 euros.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 05 de Março de 2007 às 12:46
  • Partilhar artigo
  • ...

Apesar do fim da OPA, o potencial de queda das acções da Portugal Telecom está limitado pelo plano de remuneração aos accionistas, de acordo com a Bear Stearns, que avalia os títulos da Portugal Telecom em 9,82 euros.

"Apesar da OPA a 10,50 euros ter falhado, acreditamos que existe um suporte ao potencial de queda das acções devido ao plano de defesa da administração da Portugal Telecom", refere o banco de investimento.

Outra das implicações que resultam do fim desta OPA está na possibilidade de surgir outra oferta sobre a PT. A Bear Stearns diz que esta é "possível, mas pouco provável".

"Apesar de uma oferta amigável continuar a ser uma possibilidade, achamos que é pouco provável que venha a ocorrer", refere o banco de investimento.

O conflito sobre o controlo da Vivo é outra das questões que resulta da OPA, pois a Telefónica esteve ao lado da Sonaecom. Como ambas as partes estão comprometidas com o negócio no Brasil, o resultado, segundo a Bear Stearns "é incerto". A memsa fonte acrescenta que como a PT decidiu implementar um programa de recompra de acções e não pagar um dividendo especial, pode ter maior capacidade de comprar a parte da Telefónica.

A Bear Stears tem uma recomendação de "peer perform" para a Portugal Telecom, por considerar que a empresa tem um "plano de remuneração aos accionistas atractivo" que "limita o potencial de queda no curto/médio prazo".

Incluindo dividendos, a Bear Stearns avalia cada acção da PT em 9,82 euros. Hoje os títulos estão a descer 3,13% para 9,59 euros.

Ver comentários
Outras Notícias