Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bernstein Research: "Negócio da PT é muito melhor do que parece. Para todos"

A casa de investimento subiu o preço-alvo da Portugal Telecom para 9,5 euros e antecipa uma consolidação entre a Oi e a TIM Brasil "para defender a rentabilidade do mercado".

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 30 de Julho de 2010 às 10:45
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
“A Portugal Telecom estruturou um excelente negócio no Brasil, que é melhor do que parece”, diz a Bernstein Reserch na nota de investimento a que o Negócios teve acesso, e enumera: “Os benefícios para os accionistas da Vivo e a Telesp são claros. Mas um valor acrescido significativo pode muito bem chegar aos accionistas da PT, Oi, Telecom Itália, TIM Brasil e eventualmente aos [accionistas] da Telefónica”.

É que a Telefónica vai pagar um prémio enorme pela participação da PT na Brasilcel e pelos títulos da Vivo que se encontram no mercado, enquanto “acordo brilhante” da PT no Brasil, permitir-lhe-á entrar na Oi por um valor equivalente a 6,3 vezes o EBITDA, ou 3,7 mil milhões de euros por 22,38% da operadora no mesmo dia em que acordou a venda da sua parte da Vivo por quase 12 vezes o EBITDA.

Além disso, o investimento “altamente complexo” na Oi “merece um olhar mais atento” e revela que a PT poderá vir a ter um interesse económico “superior àquilo que os termos iniciais do negócio sugerem”, diz a nota de investimento assinada por Robin Bienenstock, que estima em 1,4 pontos percentuais, o potencial de crescimento desse interesse no capital da Oi.

Daí que os analistas concluam que o justo valor da operadora portuguesa se situe próximo do “limite superior do intervale entre 8,5 e 10 euros”.

“Antecipamos que a Portugal Telecom venha a recompensar os seus accionistas com um dividendo extraordinário de 1 euro” e por isso “determinámos o nosso preço-alvo em 9,5 euros, para incorporarmos possibilidade de um dividendo elevado e eminente”.

Compra da TIM Brasil pela Oi

Os analistas sublinham que “a gestão da PT reiterou a mensagem que ouvimos da gestão da Oi no início do ano”, de que é necessário defender a rentabilidade do negócios, em face dos previsiveis cortes nas margens de terminação móveis.

A equipa da casa de investimento refere que, devido à sua quota de mercado e à liquidez “recentemente alcançada” da PT, a Oi é a cotada mais bem posicionada para avançar sobre a TIM Brasil, da Telecom Itália (TI). Isto porque não deveria ter oposição do regulador do mercado. Já a TI poderá estar na disposição de alienar a sua posição no Brasil, de forma a aproveitar para se focar no exercício da opção de compra que detém numa operadora argentina.

Com os ganhos de sinergias estimados em 3,5 a 4,5 mil milhões de euros, este negócio poder-se-ia realizar por um valor equivalente a 10 vezes o EBITDA da TIM Brasil, ou seja 11 mil milhões de euros e ainda assim a cotada portuguesa estaria em posição de defender que o negócio criaria valor para os accionistas, dizem os especialistas.

Os títulos da Portugal Telecom depreciam 0,11% para 8,451 euros e o preço-alvo da Bernstein confere-lhes um potencial de subida de 12%. A recomendação é de “market perform”.



Ver comentários
Outras Notícias