Empresas BES aumenta capital em mil milhões com desconto de 66% (act3)

BES aumenta capital em mil milhões com desconto de 66% (act3)

O banco presidido por Ricardo Salgado acaba de anunciar um aumento de capital, cujo encaixe já está garantido, com o objectivo de reforçar o Core Tier I de 9,21% para 10,75%.
O Conselho de Administração do Banco Espírito Santo, “após parecer favorável da Comissão de Auditoria, deliberou hoje um aumento de capital social por novas entradas em dinheiro a realizar através de subscrição pública com respeito pelo direito de preferência dos accionistas de até 2.556,7 milhões de acções, ao preço de subscrição de 0,395 euros por acção, o que permitirá um encaixe de até 1.010 milhões de euros", sublinha o BES em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A mesma fonte sublinha que o aumento de capital permite aumentar o core tier one de 9,21% para 10,75% (+154 p.b.) "considerando os activos ponderados pelo risco em 31 de Dezembro de 2011 (e assumindo a subscrição das novas acções na totalidade)".

Segundo o banco, isto é "claramente acima" do requisito mínimo de core tier one de 9% exigido pela Autoridade Bancária Europeia (EBA) até 30 de Junho de 2012 e, do requisito mínimo de 10% que os grupos financeiros sujeitos à supervisão do Banco de Portugal deverão cumprir até 31 de Dezembro de 2012.

O BES informa ainda que accionistas que, no seu conjunto, são titulares de 50,63% do capital social do BES, “comunicaram a sua intenção de exercer a totalidade dos seus direitos de subscrição no referido aumento de capital, tendo sido assinado um contrato de underwriting sujeito à lei inglesa com um sindicato bancário para efectuar a subscrição, por conta dos próprios membros do sindicato ou por investidores institucionais por estes seleccionados, das novas acções que eventualmente não sejam subscritas no âmbito da oferta, até um máximo de 49,37% do montante do aumento de capital, cujos termos e condições serão sumariamente descritos no Prospecto da Oferta”.

Ou seja, o encaixe deste aumento de capital fica, assim, garantido.

O BES realiza um aumento de capital, vendendo as acções com um desconto de 66,1% face ao fecho das acções de hoje que foi nos 1,167 euros e de 42% face ao preço teórico antes de exercício de direitos.

"Para atingirmos os 10% de core tier one no final do ano vamos ter de reforçar os rácios de capital no BES" disse recentemente Ricardo Salgado.

No entanto, o banco sempre disse não precisar recorrer ao fundo de capitalização, ainda que considerasse favorável a existência desse mecanismo. Este aumento de capital ajudará a assim a reforçarem os rácios sem capitais do Estado.

Bradesco, Crédit Agricole e família Espirito Santo acompanham aumento de capital

"Estrutura do núcleo accionista do BES mantém-se, com uma pequeno ajustamento no Crédit Agricole", disse Ricardo Salgado: Bespart fica com 35%, Crédit Agricole fica com 10,8 e Bradesco com 4,8%, revelou Ricardo Salgado em conferência de imprensa.



Marketing Automation certified by E-GOI