Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES dispara quase 7% com perspectivas de "boa nota" nos testes de stress

A banca nacional está a disparar a bolsa, com destaque para o BES – que está a disparar quase 7% - num dia em que os receios em relação aos resultados dos testes de stress estão a diminuir.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 22 de Julho de 2010 às 16:04
As acções do BES estão a disparar 6,90% para 3,549 euros, diminuindo para 22% a queda desde o início do ano.

O BCP está a subir 4,55% para 0,643 euros. E o BPI está a valorizar 3,81% para 1,608 euros, a beneficiar também dos resultados do primeiro semestre que apresentou ontem e cujos números ficaram acima do esperado.

Ricardo Salgado e Fernando Ulrich foram firmes: os bancos portugueses estão saudáveis e sem necessidades de aumentos de capital no âmbito dos testes de resistência à banca europeia. Dados que serão conhecidos amanhã.

O presidente do BPI, Fernando Ulrich, afirmou hoje em conferência de imprensa que os “resultados do BPI nos testes de stress são bons”e apesar de só conhecer os dados do BPI, acredita que “os resultados dos outros bancos também são bons”.

“Não precisamos de aumentos de capital” em resultado dos testes de stress. Mas “temos que esperar pelas regras de Basilelia III”, avisou Salgado, que participou hoje no Hora H do Negócios. O banqueiro diz que os bancos só precisarão de capital “à medida que forem expandido a sua actividade”. “Os bancos portugueses, de uma forma geral, estão bem e em condições de fazer face a esta crise”, considerou.

A estas declarações, acrescentou que “o BCP não é um problema para o sistema financeiro português”, considerando que “a gestão do BCP tem todas as condições para reforçar o seu capital”.

No que respeita os mercado interbancário, onde os bancos se financiam [à margem dos empréstimos do Banco Central Europeu], o líder do BES diz já se verificarem melhorias. “Já há maior flexibilidade” no mercado interbancário, garantindo que “há alguma melhoria das linhas de crédito interbancário de muito curto prazo”.

A banca nacional está assim a acompanhar o comportamento das congéneres europeias, que também estão a valorizar, exactamente pela mesma razão: expectativa de que a banca europeia demonstre que está preparada para resistir a uma crise.

Os resultados preliminares dos testes de stress serão conhecidos amanhã, e os dados mais detalhados serão apresentados no dia 6 de Agosto.

O índice Stoxx para a banca europeia sobe mais de 3%, sendo o que mais valoriza entre os principais sectores.





Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio