Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BES e ESFG afundam mais de 10% e arrastam PSI-20 para queda de 2,5%

As fortes quedas da banca estão a ditar o desempenho da bolsa nacional, pressionada também pela Portugal Telecom, que perde mais de 5%. Das 20 cotadas, apenas a Galp Energia se mantém em terreno positivo.

Rita Faria afaria@negocios.pt 09 de Julho de 2014 às 12:25

A bolsa nacional está a acentuar a tendência negativa, pressionada pelas fortes quedas da banca e da Portugal Telecom. O PSI-20 desliza 2,55% para 6.344,24 pontos, o que representa o valor mais baixo desde meados de Dezembro de 2013. Das cotadas que compõem o índice, 19 estão em queda e apenas uma em alta.

 

Entre as principais praças europeias a tendência é igualmente negativa, embora os mercados do Velho Continente registem perdas não superiores a 0,5%, destacando-se Lisboa como a praça mais castigada. O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, cai 0,21%.

 

Por cá, a pressionar o principal índice português estão sobretudo os títulos do sector financeiro, com destaque para o BES, que desvaloriza 10,54% para 0,577 euros e o ESFG que cede 12,40% para 1,279 euros.

 

Esta quarta-feira, 9 de Julho, o Negócios escreve que os clientes do Banque Privée Espírito Santo que têm aplicações em dívida do GES com reembolsos em atraso estão a começar organizar-se. O objectivo é criar um grupo alargado para apresentar queixas nos supervisores de vários países. Entretanto, na sessão de segunda e terça-feira, os títulos do banco anularam a valorização registada após a notícia de que Vítor Bento iria suceder a Ricardo Salgado.

 

Ainda na banca, o BCP perde 1,09% para 0,1088 euros, enquanto os direitos sobem 1,3% para os 7,8 cêntimos. O BPI desliza 2,97% para 1,37 euros e o Banif cai 1,04% para 0,0095 euros.

 

A contribuir para o comportamento do índice nacional está também a Portugal Telecom, que recua 5,53% para os 2 euros por acção. A operadora mantém a tendência fortemente negativa das últimas sessões, tendo chegado a perder 10,72% durante a manhã para um novo mínimo histórico de 1,89 euros. A sua congénere, a Nos, desliza 2,22% para 4,615 euros.

 

Com quedas expressivas seguem ainda as cotadas do sector da energia, com destaque para a EDP, que desliza 4,25% para 3,338 euros. Já a EDP Renováveis perde 3,45% para 5,088 euros e a REN cai 2,11% para 2,552 euros. A excepção é a Galp Energia, que é a única cotada do PSI-20 que segue em terreno positivo, com um avanço de 0,43% para 12,86 euros.

 

No retalho, a Jerónimo Martins perde 0,57% para 11,41 euros e a Sonae desvaloriza 1,9% para 1,138 euros. Na construção, a Mota-Engil cai 1,38% para 5,078 euros enquanto a Teixeira Duarte regista perdas de 1,96% para 0,85 euros. 

Ver comentários
Saber mais Portugal Telecom Galp Energia Jerónimo Martins Lisboa Europa mercado e câmbios BCP BPI Banif economia negócios e finanças
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio