Trading Bitcoin a caminho da maior queda mensal de 2019

Bitcoin a caminho da maior queda mensal de 2019

A criptomoeda caiu mais de 20% até agora, neste mês, ultrapassando a desvalorização de julho. Com a queda de hoje, prolonga a série negativa para onze dias consecutivos no “vermelho”.
Gonçalo Almeida 27 de novembro de 2019 às 10:26

A Bitcoin continua a sua série negativa, ao perder 3,6% do seu valor na sessão de hoje para os 6.895 dólares por unidade. Com esta nova queda eleva para onze o número de dias consecutivos a desvalorizar.

Apesar do mês de novembro ainda não ter acabado, e tendo em conta a imprevisibilidade e volatilidade da criptomoeda, é provável que este venha a ser o seu pior mês do ano. Até ao dia de hoje, a Bitcoin já desvalorizou 24,93% para os 6.895 dólares. 



"O mercado está claramente em contração (…) e tem estado notavelmente mais fraco", principalmente devido aos comentários negativos por parte do Banco da China, disse Jeff Dorman, coordenador de investimento da Arca Capital, à Bloomberg.

O Banco da China alertou na semana passada para os perigos dos "trading" e mineração (geração) ilegais da moeda digital e desde então que a criptomoeda tem reforçado as suas quedas. Para além disso, o banco central do país disse que mais de 170 plataformas chinesas de negociação de criptomoedas foram encerradas.

A China tem vindo a tomar várias medidas para reduzir a popularidade das criptomoedas entre os investidores chineses, visando sobretudo acabar com operações ilegais relacionadas com este mercado.

Apesar da queda abrupta das últimas sessões, a Bitcoin ainda está a ganhar terreno em 2019. Sobe cerca de 82% face aos 3.674 dólares com que fechou o ano passado, mas ainda assim está bem abaixo do pico acima dos 13 mil dólares que foi alcançado em 2019.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI