Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bitcoin cai para "bear market" em apenas duas sessões com descida de 25%

A volatilidade da criptomoeda mais famosa do mundo voltou a atacar e, depois de uma escalada até aos 40 mil dólares, o preço da bitcoin caiu 25% em apenas dois dias.

A bitcoin escalou em 2020 e continua a     valorizar em 2021. Estará a comportar-se como ativo de refúgio?
Dado Ruvic/Reuters
Gonçalo Almeida goncaloalmeida@negocios.pt 12 de Janeiro de 2021 às 11:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
A volatilidade continua a ser o "tendão de Aquiles" da bitcoin, depois de a moeda digital ter afundado cerca de 25% em apenas duas sessões, corrigindo da escalada que tem vindo a protagonizar desde o final do ano passado que a levou acima dos 40 mil dólares pela primeira vez na sua história.

Tecnicamente, significa isto que o preço da bitcoin entrou em território dos ursos (ou "bear market"), que se verifica cada vez que um ativo cai mais de 20% desde o último pico. No caso da bitcoin, este fenómeno precisou apenas de duas sessões - entre domingo e segunda-feira.

Este movimento de correção era expectável pelos analistas, dado o forte "rally" que a criptomoeda estava a viver. Nas últimas 32 sessões, a bitcoin apenas desvalorizou em sete.


No ano passado, marcado por uma forte pandemia em que os investidores olharam para outros ativos de forma a diversificar a carteira, a bitcoin cresceu cerca de 305%. E com isto, a comparação com o ouro em termos de ativo de refúgio voltou a surgir.

Contudo, os analistas do JPMorgan, numa nota de análise, consideram que a "popularidade crescente da bitcoin não surge como uma ameaça existencial ao estatuto do ouro como o ativo de último recurso". E um dos argumentos usados é, precisamente, a sua elevada volatilidade. 

De acordo com os dados do Dow Jones Market Data, ao longo dos últimos onze anos - altura em que a bitcoin surgiu -, os preços desta moeda digital variaram 5% ou mais em 722 dias, 10% ou mais em 227 sessões e pelo menos 20% em 47 dias.

Comparando com o ouro, as diferenças são visíveis. Desde 1984, o preço deste metal precioso apenas oscilou 5% ou mais em 27 dias.
Ver comentários
Saber mais Bitcoin economia negócios e finanças minérios e metais questões sociais bens de consumo tecnologias de informação macroeconomia
Outras Notícias